O corvo: olhar intimidante

Uma nova pesquisa mostra que a Gralha-de-nuca-cinzenta (Corvus monedula), um pássaro de tamanho médio, de penas escuras da família do corvo, afugenta seus concorrentes com um olhar fulminante.

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/02/o-corvo-olhar-intimidante.html
O corvo. Fonte da imagem: commons.wikimedia.org.

VAMOS DESCOBRIR...

Os cientistas sabem há muito tempo que dirigir olhares pode dar medo. Mas os seres humanos não são os únicos com olhares de alerta. Biólogos descobriram que os olhos, ou até mesmo algo que apenas se parece com os olhos (mimetismo, por exemplo), pode ser assustador. Iguanas, peixes-joia, pardais, estorninhos e gralhas foram todos conhecida a fugir da vista dos olhos, que podem ser interpretados como pertencentes a um predador.


A PESQUISA SOBRE OS OLHOS INTIMIDANTES

Mas a Universidade de Cambridge, a pesquisadora Gabrielle Davidson queria saber se os pássaros também usam esses olhares com sua própria espécie, em particular, para assustar concorrentes. Ela escolheu estudar gralhas porque seus olhos são especialmente visíveis e chamativos, com grandes íris brancas que emolduram as pupilas negras em contraste sobre as penas escuras.

Para testar sua ideia, ela reuniu um grupo de gralhas selvagens em quatro círculos distintos: um círculo que tinha a vista frontal de um rosto da gralha, completo com olhos brancos, o mesmo rosto, mas com os olhos inteiramente pretos; um círculo preto com um par de apenas olhos brancos, e um círculo de controle que estava completamente preto.

Seus olhos podem servir de aviso para indicar que um ninho está ocupado. Fonte da imagem: commons.wikimedia.org.

Os círculos foram colocadas diretamente por trás da abertura de uma casa de pássaro, "birdhouse", de modo que eles eram facilmente visíveis para as gralhas selvagens. Uma vez que estas aves fazem seus ninhos em cavidades semelhantes a uma casa de passarinho, vendo as íris brancas, poderia ser um sinal para os pássaros que a área já é território de outro indivíduo.

Além do mais, lutando com outra gralha por um local de nidificação pode levar a ferimentos ou até a morte, o que dá as gralhas um incentivo muito grande para serem cautelosas antes de invadir o território do outro.


Corvus monedula. Fonte da imagem: postadsuk.

Davidson e suas colegas mediram quanto tempo as aves ficaram perto da casa de passarinho quando os círculos diferentes foram exibidos. Se os olhos agem como uma ameaça para as outras gralhas, então essas aves devem gastar menos tempo perto da casa de passarinho e visitá-los com menos frequência quando os círculos que mostravam os olhos brancos foram exibidos. Isto é exatamente o que os pesquisadores descobriram, de acordo com o estudo, publicado na revista Biology Letters

Agora fica a pergunta se está técnica também se aplica para os olhos de uma águia, se tem o mesmo efeito fulminante sobre outros indivíduos da mesma espécie.

Vejam um vídeo abaixo (em inglês) do canal Geo Beats News, como demonstração:


Referência: National Geographic.

E NÃO DEIXEM DE NOS SEGUIR NAS NOSSAS COLEÇÕES DO GOOGLE+ (CLIQUEM NAS IMAGENS ABAIXO PARA ACESSAR O LINK):

 https://plus.google.com/collection/YLgT0 https://plus.google.com/collection/YU0mQB https://plus.google.com/collection/Qu2lQB

Comentários