Sapo formiga?

Esse meu amigo aqui tem um disfarce químico secretado em sua pele, que permite a ele viver em paz entre as ferozes formigas urticantes.


 http://www.bioorbis.org/2014/02/sapo-formiga.html
O sapo formiga? Fonte da imagem: hiveminer.

VAMOS DESCOBRIR...

Para se proteger e manter-se úmido, o sapo-da-savana do Oeste Africano gasta o seu dia e grande parte da temporada da seca em tocas subterrâneas. Mas, geralmente, ele não está sozinho.

O sapo, muitas vezes se move para os ninhos subterrâneos das formigas-africanas (Figura 2), uma espécie altamente agressiva. Quando perturbadas, estas formigas costumam ir para a ofensiva, atacando os intrusos com suas poderosas mandíbulas e ferrões venenosos. Mas eles não parecem se importar com o pequeno sapo. Ao aproximar-se de seus ninhos, elas oferecem ao sapo um lugar seguro para se esconder de outros predadores e um ambiente quente e úmido para esperar a longa estação seca da África ocidental.


Figura 2. As ferozes formigas-africanas. Fonte da imagem: funeralwise.

É ainda mais surpreendente, dado que as formigas-africanas caçam presas grandes, e em seu cardápio esta incluída espécies de anfíbios. 

Então, como é que este pequeno sapo engana essas formigas para deixá-lo em paz?

PELE PROFUNDA

Pesquisadores alemães e suíços que trabalham em Benin acreditam que o segredo está na pele desse sapo corajoso.

Para testar esta teoria, eles cobriram larvas de farinha e cupins com secreções da pele do sapo e colocou esses insetos junto com as formigas. Normalmente essas formigas responderiam imediatamente com ataques ferozes. Mas as formigas esperam 30 segundos a vários minutos, para atacar os insetos revestidos pela secreção da pele do sapo.


Figura 3. O pequeno e corajoso sapo (Phrynomantis microps). Fonte da imagem: calphotos.

Para tentar identificar os compostos na pele do sapo responsável por este efeito extraordinário, eles colocaram um sapo em um copo de água pura, sacudiu-o suavemente por dois minutos (para estimular a secreção da pele), e depois recolheram os resultados. Os pesquisadores descobriram que as secreções não são o resultado de qualquer alimento especial, na verdade, elas são produzidas, não importa o que os sapos comem. Esse não é o um caso como acontece em os outros sapos tóxicos, como nas rãs-duradas, que tem a pele venenosa como resultado de comer pequenos insetos venenosos.

Através de análises químicas, os pesquisadores identificaram os ingredientes ativos na pele do sapo: dois compostos chamados peptídeos, que são como pequenas proteínas e aparecem para enganar as formigas aceitando o sapo como um dos seus próprios.

"CAMUFLAGEM QUÍMICA"

Para identificar se a algum intruso em seu ninho, as formigas usam as sondas em suas antenas. Altamente sensíveis que funcionam como sensores químicos para discernir companheiras de intrusos. Mas os peptídeos na pele do sapo parece causar nas formigas um efeito igual as suas companheiras e assim reconhecem o sapo como uma "formiga", ou pelo menos não como um intruso que quer destruir seu ninho.

Figura 4. O pequeno sapo passa tranquilo por entre as formigas urticantes. Fonte da imagem: National Geographic.

Ao aproximar-se do sapo, as formigas (Figura 4) passam suas antenas ao longo do seu corpo, pegando o seu "perfume". Com qualquer outro intruso, este seria seguido por, um ataque mordaz, agressivo e fatal. Mas as formigas toleraram o sapo e em grande parte ignoraram a sua presença em seu ninho.

Referência: National Geographic.

SIGA NOSSAS INCRÍVEIS COLEÇÕES NO GOOGLE+ E NÃO PERCA UMA POSTAGEM (CLIQUE NAS IMAGENS ABAIXO):

 https://plus.google.com/collection/wb6lQB https://plus.google.com/collection/MK9dQB

 https://plus.google.com/collection/YU0mQB https://plus.google.com/collection/YLgT0

Comentários

Postar um comentário