Sapo formiga?

Esse meu amigo aqui tem um disfarce químico secretado em sua pele, que permite a ele viver em paz entre as ferozes formigas urticantes.


 http://www.bioorbis.org/2014/02/sapo-formiga.html
O sapo formiga? Fonte da imagem: hiveminer.

VAMOS DESCOBRIR...

Para se proteger e manter-se úmido, o sapo-da-savana do Oeste Africano gasta o seu dia e grande parte da temporada da seca em tocas subterrâneas. Mas, geralmente, ele não está sozinho.

O sapo, muitas vezes se move para os ninhos subterrâneos das formigas-africanas (Figura 2), uma espécie altamente agressiva. Quando perturbadas, estas formigas costumam ir para a ofensiva, atacando os intrusos com suas poderosas mandíbulas e ferrões venenosos. Mas eles não parecem se importar com o pequeno sapo. Ao aproximar-se de seus ninhos, elas oferecem ao sapo um lugar seguro para se esconder de outros predadores e um ambiente quente e úmido para esperar a longa estação seca da África ocidental.


formigas-africanas
Figura 2. As ferozes formigas-africanas. Fonte da imagem: funeralwise.

É ainda mais surpreendente, dado que as formigas-africanas caçam presas grandes, e em seu cardápio esta incluída espécies de anfíbios. Então, como é que este pequeno sapo engana essas formigas para deixá-lo em paz?

PELE PROFUNDA

Pesquisadores alemães e suíços que trabalham em Benin acreditam que o segredo está na pele desse sapo corajoso.
Para testar esta teoria, eles cobriram larvas de farinha e cupins com secreções da pele do sapo e colocou esses insetos junto com as formigas. Normalmente essas formigas responderiam imediatamente com ataques ferozes. Mas as formigas esperam 30 segundos a vários minutos, para atacar os insetos revestidos pela secreção da pele do sapo.


Phrynomantis-microps
Figura 3. O pequeno e corajoso sapo (Phrynomantis microps). Fonte da imagem: calphotos.

Para tentar identificar os compostos na pele do sapo responsável por este efeito extraordinário, eles colocaram um sapo em um copo de água pura, sacudiu-o suavemente por dois minutos (para estimular a secreção da pele), e depois recolheram os resultados. Os pesquisadores descobriram que as secreções não são o resultado de qualquer alimento especial, na verdade, elas são produzidas, não importa o que os sapos comem. Esse não é o um caso como acontece em os outros sapos tóxicos, como nas rãs-duradas, que tem a pele venenosa como resultado de comer pequenos insetos venenosos.
Através de análises químicas, os pesquisadores identificaram os ingredientes ativos na pele do sapo: dois compostos chamados peptídeos, que são como pequenas proteínas e aparecem para enganar as formigas aceitando o sapo como um dos seus próprios.

"CAMUFLAGEM QUÍMICA"

Para identificar se a algum intruso em seu ninho, as formigas usam as sondas em suas antenas. Altamente sensíveis que funcionam como sensores químicos para discernir companheiras de intrusos. 


Phrynomantis-microps
Figura 4. O pequeno sapo passa tranquilo por entre as formigas urticantes. Fonte da imagem: National Geographic.

Mas os peptídeos na pele do sapo parece causar nas formigas um efeito igual as suas companheiras e assim reconhecem o sapo como uma "formiga", ou pelo menos não como um intruso que quer destruir seu ninho.
Ao aproximar-se do sapo, as formigas (Figura 4) passam suas antenas ao longo do seu corpo, pegando o seu "perfume". Com qualquer outro intruso, este seria seguido por, um ataque mordaz, agressivo e fatal. Mas as formigas toleraram o sapo e em grande parte ignoraram a sua presença em seu ninho.

Referência 
National Geographic.

SIGA NOSSAS INCRÍVEIS COLEÇÕES NO GOOGLE+ E NÃO PERCA UMA POSTAGEM (CLIQUE NAS IMAGENS ABAIXO):

 https://plus.google.com/collection/wb6lQB https://plus.google.com/collection/MK9dQB

 https://plus.google.com/collection/YU0mQB https://plus.google.com/collection/YLgT0

Um comentário: