quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Verme assassino e caramujo zumbi?

Para perpetuar a espécie e garantir a sobrevivência, qualquer espécie luta com todas suas capacidades, mas parece que um verme foi ao limite.

Leucochloridium paradoxum parasitando o pequeno caramujo. Fonte da imagem: insider.si.edu.

VAMOS DESCOBRIR...

Esse verme é o parasita Leucochloridium paradoxum que entra em um caracol, promove uma transformação física no gastrópode (mesmo grupo das lesmas e nudibrânquios) e o leva a cometer suicídio. Tudo para assegurar a continuidade da espécie. Mas como isso é possível?

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/02/verme-e-caramujo.html
O pobre caramujo parasitado pelo verme assassino. Fonte da imagem: commons.wikimedia.org.

Primeiro, um caracol come os excrementos de um pássaro infectado com ovos de Leucochloridium paradoxum. Quando os ovos eclodem, os vermes seguem para os tentáculos oculares da vítima. É possível ver a movimentação dentro do corpo do caracol. Os parasitas, que se parecem com grandes cones inchados e pulsantes, passam a controlar o cérebro de seu hospedeiro. O caracol segue, como se estivesse hipnotizado, em direção às plantas mais altas, em busca da luz (normalmente prefere lugares sombreados). Exposto, ele está condenado.

No topo das árvores, o caracol é facilmente observado. Seus tentáculos pulsantes chamam a atenção das aves como se fossem um letreiro de fast food. A forma dos vermes confundem os predadores que acham que estão diante de uma larva, uma iguaria muito apreciada entre os pássaros.  Quando o caracol é consumido, o parasita entra no trato digestivo da ave e se desenvolve até a fase adulta. O verme libera os ovos que serão expelidos junto com os excrementos do hospedeiro.


Fonte da imagem: bio390parasitology.blogspot.com.br.

Os ovos caem em uma folha e serão ingeridos pelo caracol que se alimentar dos excrementos da ave infectada. O ciclo de vida do Leucochloridium paradoxum está completo, e uma nova geração de vermes pode seguir controlando as mentes de caracóis indefesos.

Vejam um vídeo do canal da Nat Geo Wild, mostrando esse verme parasita em ação:




E NÃO DEIXEM DE SEGUIR NOSSAS INCRÍVEIS COLEÇÕES NO GOOGLE+. ONDE TODAS NOSSAS POSTAGENS ESTÃO SEPARADAS POR CATEGORIAS (CLIQUEM NAS IMAGENS ABAIXO PARA ACESSAR OS LINKS):

 https://plus.google.com/collection/YU0mQB https://plus.google.com/collection/YLgT0 https://plus.google.com/collection/IPFrQB

Nenhum comentário:

Postar um comentário