Conheçam o super predador: O Leviatã do Cretáceo

O maior predador que já pisou (e nadou) na Terra.


 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/10/conhecam-o-super-predador-spinosaurus.html
O super predador, Espinossauro. Fonte da imagem: BBC.

VAMOS DESCOBRIR...

O ESPINOSSAURO, O LAGARTO ESPINHO


O Espinossauro (Spinosaurus aegyptiacus cujo nome significa Lagarto Espinho) foi uma espécie de dinossauro carnívoro que andava como um quadrúpede e como um bípede, era retratado como um bípede antes por causa do filme Jurassic Park 3 de 2001, mas novas descobertas dizem que se locomovia mais em posição quadrúpede em terra firme.




Ele viveu durante o período Cretáceo, principalmente na região que é hoje o norte da África. Foram também descobertos dentes e vértebras de espinossaurídeos no Brasil tais como o Oxalaia quilombensis e o Irritator challengeri, especialmente na região que atualmente corresponde ao estado do Ceará.


Spinosaurus-dinossauro-África
Único dinossauro conhecido adaptado à vida na água, o Spinosaurus nadou nos rios do norte da África há 100 milhões de anos. Na região não existiam enormes espécimes terrestres; assim, o imenso predador subsistia de grandes peixes. Fonte da imagem: National Geographic Brasil.

O Espinossauro foi o maior dinossauro terópode que já existiu, com adultos medindo em torno de 6 metros de altura, no máximo e 15 metros de comprimento e pesando possivelmente até 7 toneladas. 




Possuíam grandes prolongações espinhais nas vértebras de suas costas, as maiores podendo chegar a 2 metros o que lhe conferiu o nome de "lagarto espinho". Esses prolongamentos são recobertos por uma pele fina.


Spinosaurus-dinossauro-tamanho-Espinossauro
Tamanho do leviatã do Cretáceo comparado com um ser humano e um peixe. Fonte da imagem: Dinopédia.

Os cientistas cogitam como possíveis funções (independentes, mas não mutuamente exclusivas) dessa vela dorsal, a termorregulação (armazenando o calor do sol, dando-lhe a vantagem de ser mais ágil que os outros répteis), exibição (sexual ou para intimidação de rivais) ou apenas um efeito visual durante o nado. Seus braços e sua mandíbula eram extremamente longos que serviam para pegar grandes peixes. Ele foi o primeiro dinossauro semi-aquático a ser descoberto.

DO QUE E COMO ELES SE ALIMENTAVAM?


Há indícios de que os espinossauros se alimentavam de peixes. Esse animal possuía as tradicionais características dos outro predadores, a não ser os dentes que eram retos e não curvados e os braços um pouco maiores.




Em 2004 a revista Nature anunciou a descoberta de um dente de espinossauro embebido numa vértebra de pterossauro, o que sugere a existência de uma relação predador-presa. O Espinossauro era na verdade um pescador, como indicado por suas maxilares alongadas, dentes cônicos e narinas levantadas.

Spinosaurus-aegyptiacus
Cabeça de S. aegypticus baseado na reconstrução de Dal Sasso (2005). Fonte da imagem: National Geographic Brasil.

Estudos realizados pelo paleontólogo Thomas R. Holtz mostram o espinossauro como um super predador, extremamente bem adaptado ao seu ambiente de caça, munido de eficazes armas de caça, como seus poderosos antebraços, mais longos que os de qualquer outro predador da época, além de uma mordida fatal, garantindo que a presa não se soltasse de sua mandíbula.



Outro fato intrigante é de estarem presentes na ponta do focinho do espinossauro, orifícios que provavelmente eram conectados ao cérebro do animal, assim como os crocodilos de hoje, o que garante ao espinossauro: eficiência na caça em rios e lagos.


Spinosaurus-aegyptiacus-fóssil
Trabalhadores aparam as arestas de um esqueleto de Spinosaurus, criado a partir de um modelo digital desenvolvido por cientistas com base em tomografias de fósseis, imagens de ossadas perdidas e animais semelhantes; em seguida ele foi recriado com isopor, resina e aço. Fonte da imagem: National Geographic Brasil.

A DESCOBERTA DO SUPER PREDADOR


No início da noite de 3 de março de 2013, o jovem paleontólogo Nizar Ibrahim está sentado em um café em Erfoud, no Marrocos, tomado pela sensação de que, tal como o dia, também se extinguiam as suas esperanças. Ao lado de dois colegas, Ibrahim desembarcara em Erfoud três dias antes com a intenção de achar um sujeito que talvez pudesse ajudá-lo a solucionar um enigma que o vinha intrigando desde a infância.

O sujeito era um Fouilleur – um caçador de fósseis que vendia o que encontrava para comerciantes. Ele tinha descoberto valiosos ossos de dinossauro na jazida de Kem Kem, uma cadeia montanhosa com 240 quilômetros, do período do Cretáceo, de 100 milhões a 94 milhões de anos atrás. Depois de procurar em vão durante dias entre os sítios de escavação próximos a El Begaa, os três cientistas decidem vagar pelas ruas do vilarejo na expectativa de cruzar com o fulano. Por fim, exaustos e desalentados, buscam refúgio no café para tomar um chá de menta. “Tudo o que eu havia sonhado parecia estar se esfumando no horizonte”, lembra Ibrahim.



Os sonhos do pesquisador estavam associados aos de outro paleontólogo que se aventurara pelo deserto entre 1910 e 1914. O bávaro Ernst Freiherr Stromer von Reichenbach realizou várias expedições ao Saara egípcio, na extremidade oriental do antigo sistema fluvial marcada justamente pela jazida de Kem Kem. Apesar do inóspito território e dos prenúncios da Primeira Guerra Mundial, Stromer encontrou cerca de 45 grupos taxonômicos distintos de dinossauros, crocodilos, tartarugas e peixes.

Espinossauro
Um modelo do Spinosaurus, um predador da época do Cretáceo, virou celebridade em uma sessão de fotos. Fonte da imagem: National Geographic Brasil.

Entre as descobertas estavam dois esqueletos parciais de um extraordinário dinossauro até então desconhecido, um gigantesco predador com mandíbulas alongadas, de quase 1 metro, e presas cônicas entrelaçadas. 




E uma característica única no dorso: uma estrutura de quase 2 metros, parecida com uma vela e sustentada por ossos em espinhas. Stromer batizou o animal de Spinosaurus aegyptiacus.

Referência
National Geographic Brasil

Para finalizar veja um vídeo do canal Thiago Augusto, sobre Redescoberta e nova descrição do Spinosaurus aegyptiacus [Legendado PT-BR]:


E CLARO, NÃO ESQUEÇA DE SEGUIR NOSSAS COLEÇÕES INCRÍVEIS NO GOOGLE+, É SÓ CLICAR NA IMAGEM ABAIXO PARA ACESSAR O LINK:

 https://plus.google.com/collection/YU0mQB https://plus.google.com/collection/cI6dQB https://plus.google.com/collection/oV6cQB

Nenhum comentário:

Postar um comentário