Os 10 cogumelos mais estranhos do mundo

Fungos que brilham no escuro, causam alucinações, assumem formatos esquisitos e até transformam formigas em zumbis.

 https://bio-orbis.blogspot.com/2014/11/os-10-cogumelos-mais-estranhos-do-mundo.html

VAMOS DESCOBRIR...

Existem cerca de 1,5 milhão de espécies de fungos em nosso planeta. Destes, apenas uma parcela desenvolve as belas estruturas que conhecemos como cogumelos.

Eles se proliferam nas mais variadas cores e ambientes, manifestam-se como pequenos espécimes azuis ou longos ramos escarlates que brotam do chão como verdadeiros dedos do diabo. Seus inusitados formatos escondem diferentes habilidades – uns brilham no escuro, outros causam alucinações. Os tóxicos podem levar à morte, já as variedades comestíveis chegam a valer 100 mil dólares por quilo.

O universo dos fungos e o fascínio por estes seres vivos parecem inesgotáveis. Selecionamos 10 espécies bizarras e charmosas que você não pode deixar de conhecer:

1- Cogumelo azul

O cogumelo azul (Entoloma hochstetteri) Fonte da imagem: National Geographic Brasil.

Se uma espécie de fungo tivesse inspirado o artista belga Peyo a criar os Smurfs – simpáticas criaturas azuis que vivem em cogumelos nos quadrinhos infantis –, sem dúvida seria o Entoloma hochstetteri. Este fungo azul é típico da Nova Zelândia.

2- Gaiola-de-bruxa

A gaiola-de-bruxa (Clathrus ruber). Fonte da imagem: National Geographic Brasil.

O Clathrus ruber se desenvolve no formato de uma esfera esburacada e adquire uma coloração que vai de rosa pálido a um forte tom avermelhado. São similares ao Clathrus crispus.

3 - Cogumelos bioluminescentes

Os cogumelos bioluminescentes (Mycena chlorophos). Fonte da imagem: National Geographic Brasil.

Existem dezenas de cogumelos que brilham no escuro, entre eles o Mycena chlorophos (foto). A função da luz verde dos fungos bioluminescentes gera debate. A característica poderia estar associada à dispersão de esporos, que por vezes dependem do esbarrar de animais para serem liberados no ar e atuar na reprodução destes cogumelos.

4 - Coral-violeta

Cogumelo-coral-violeta (Clavaria zollingeri). Fonte da imagem: National Geographic Brasil.

Parece uma fotografia feita debaixo d’água, mas o Clavaria zollingeri é um cogumelo que cresce na terra. Violeta e de ramificações que lembram um coral, este curioso fungo chega a 10 centímetros de altura. Uma espécie parecida é a Clavulina amethystina.

5 - Cogumelo-véu-de-noiva

O véu-de-noiva (Phallus indusiatus). Fonte da imagem: National Geographic Brasil.

O cogumelo véu-de-noiva (Phallus indusiatus) chega a 25 centímetros de comprimento. Sua estrutura mais característica, que lembra uma rede, surge do topo e cresce ao redor do cogumelo já erguido no chão. Espécies similares são a P. cinnabarinus e a P. multicolor, que exibem véus vermelho e amarelo, respectivamente.

6 - Cogumelos zumbis

Cordyceps e Ophiocordyceps. Fonte da imagem: National Geographic Brasil.

Soa como uma cena de filme de terror: um engenhoso fungo hospeda-se no corpo de uma formiga ainda viva e se prolifera, consumindo-a até a morte. 

Durante o agonizante processo, o inseto caminha até uma planta e finca suas mandíbulas em uma folha, num estado inerte que remete a zumbis. Espécies do gênero Cordyceps e Ophiocordyceps estão entre os parasitas mais comuns.

7 - Cogumelo-juba-de-leão

Hericium erinaceus. Fonte da imagem: National Geographic Brasil.

O simpático Hericium erinaceus cresce como uma barba grisalha em troncos do hemisfério Norte e é comestível. A variedade funciona ainda como antioxidante.

8 - Lula fedorenta

A Lula fedorenta (Pseudocolus fusiformis). Fonte da imagem: National Geographic Brasil.

Em inglês, este fungo é conhecido como “stinky squid”, ou seja, a lula fedorenta

Os quatro braços unidos no topo remetem ao formato do molusco marinho e o forte cheiro que emana desta substância lodosa (e escura, ao centro) justifica o apelido do Pseudocolus fusiformis. Seu odor atrai insetos, que por sua vez ajudam a dispersar os esporos.

9 - Dente sangrento

Hydnellum peckii. Fonte da imagem: National Geographic Brasil.

Um cogumelo que sangra? A substância vermelha que o fungo Hydnellum peckii libera de seus poros já lhe rendeu algumas associações populares com geleias e até com o Satanás. 

Estudada pela medicina, esta espécie de “seiva” contém propriedades anticoagulantes.

10 - Cogumelo-leite-azul

Lactarius indigo. Fonte da imagem: National Geographic Brasil.

O Lactarius indigo é comestível e também parece sangrar, só que em tom azul – e apenas ao ser cortado. 

As demais espécies do gênero Lactarius expelem uma substância similar, de aspecto leitoso, mas a sua coloração varia para tons alaranjados e amarelos.


E NÃO DEIXEM DE SEGUIR NOSSAS COLEÇÕES NO G+, É SÓ CLICAR NAS IMAGENS ABAIXO PARA ACESSAR OS LINKS:

 https://plus.google.com/collection/YNjvQB https://plus.google.com/collection/YLgT0

Comentários