Existe hoje, vida em Marte?

Água salgada em Marte aumenta chance de se encontrar formas de vida no planeta vermelho.

Fonte da imagem: Jornal Nacional.

VAMOS DESCOBRIR...

Com a descoberta dessa água salgada, que pode ser determinante pra confirmar a existência de algum tipo de vida em Marte, segundo os pesquisadores da NASA. E com ela, também pode ajudar em futuras missões ao planeta vermelho.

Os primeiros astronautas que pisarem no solo marciano não vão ver imediatamente aquilo que eles mais vão precisar: água. Eles terão que procurar em busca de regiões com montanhas e colinas e  tentar localizar marcas escuras, que parecem resquícios de onde passaram uma enxurrada.


Fonte da imagem: 2oceansvibe.

A água em Marte não é cristalina e pura, como a nossa aqui na Terra. É uma salmoura, mistura de elementos químicos como o magnésio e o sódio. Mas essa água extremamente salgada tem vantagens: não congela facilmente. Mesmo a -20°C, ela continua fluindo. Isso faz uma enorme diferença durante o verão nas regiões onde ela se encontra, e quando os termômetros atingem essa temperatura o líquido desce por córregos estreitos. No inverno, os riachos escuros desaparecem.

A confirmação de que que a salmoura existe muda várias coisas. Torna uma missão para Marte mais confiável, viável e esperançosa, porque água potável e combustível para os foguetes poderiam ser extraídos através da salmoura.


Fonte da imagem: optclean.

Essa descoberta não torna só mais viável a ida a Marte, mas também abre possibilidade da existência de vida no planeta, mesmo ela sendo apenas a nível microscópico. E a forma de como a água está hoje em Marte, serve de exemplo para nós, a consequência catastrófica de grandes mudanças climáticas.

Milhões de anos atrás, o planeta tinha grandes rios, lagos, um enorme oceano e uma atmosfera protetora, como a da Terra. O porque de tudo isso ter desaparecido e o planeta ter virado um deserto gelado, os cientistas não sabem. Mas a existência da água em estado líquido pode ajudar a compreender o que aconteceu com o ecossistema do planeta.

Fonte da imagem: Jornal Nacional.

Um cientista da NASA, disse que a evidência de água em estado líquido é uma das razões para ele estar convencido de que é necessário um dia enviar biólogos, botânicos, microbiólogos e entre vários outros especialistas, a Marte, para explorar e tentar descobrir se existe vida, mesmo que seja uma forma de vida simples, unicelular, mas a possibilidade é grande.

Para um ecossistema possa ter vida, dependerá das condições e da biologia, física e química do planeta, também contando com as condições climáticas e atmosféricas. Essa gama de fatores se em equilíbrio, torna viável ter a possibilidade da existência de alguma forma de vida.

Referência: Jornal Nacional.


ANTES DE SAIR NÃO DEIXE SEGUIR NOSSAS COLEÇÕES NO GOOGLE+. PARA ACESSAR OS LINKS BASTA CLICAR NAS IMAGENS ABAIXO:

 https://plus.google.com/collection/YLgT0 https://plus.google.com/collection/Ut3sQB https://plus.google.com/collection/YU0mQB

7 comentários:

  1. A pergunta é: tem como purificar essa água para poder beber dela?

    ResponderExcluir
  2. Essa mesma agua pode algum dia ser potável?

    ResponderExcluir
  3. é tudo mentira. Primeiro,não conseguimos resolver os problemas terrestre, como ter capacidade de falar em outros planetas. Isso é querer subestimar os outros.

    ResponderExcluir
  4. Eu acho que deveriam enviar primeiros robots com sementes, e que plantem floresta resistente ao frio,ai depois os homens iriam.

    ResponderExcluir
  5. Os humanos não se contenta em acabar com o planeta Terra, agora querem destruir o outros planetas, e é exatamente maior emissor de dióxido de carbono na atmosfera que queres descobrir outros planetas, e a próxima vítima será Marte o planeta vermelho, porque o azul já está cinzento !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Concordo com você, primeiro teríamos que preocupar com nossa Terra. Mas pense, você acha que essas grandes instituições e governos estão preocupados com o bem estar de nosso planeta? Acho que não, eles querem mesmo é sugar o máximo possível daqui para ir para outro e fazer a mesma coisa.

      Abraços,

      Equipe BioOrbis.

      Excluir