quinta-feira, 24 de março de 2016

Stephen Hawking

"O universo é governado pelas leis da ciência. As leis podem ter sido criadas por um Criador, mas um Criador não intervém para quebrar essas leis"

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2016/03/stephen-hawking.html
Stephen Hawking. Fonte da imagem: weshapelife.

VAMOS CONHECÊ-LO...

Nome: Stephen William Hawking

Nascimento: 8 de janeiro de 1942 (73 anos)
Local: Oxford, Oxfordshire (Inglaterra)

Área: Física

Instituições: Universidade de Cambridge, Instituto de Tecnologia da Califórnia, Instituto Perimeter de Física Teórica

Alma mater: Universidade de Oxford, Universidade de Cambridge

Tese: Properties of Expanding Universes (1965)

Orientador: Dennis William Sciama

Conhecido por: Radiação Hawking, Teoremas de singularidade, A Brief History of Time

Prêmios: Medalha de Ouro Pio XI (1975), Medalha Eddington (1975), Prêmio Dannie Heineman de Física Matemática (1976), Medalha Hughes (1976), Medalha Maxwell (1976), Medalha Albert Einstein (1979), Medalha Franklin (1981), Medalha de Ouro da RAS (1985), Medalha Dirac (1987), Prêmio Wolf de Física (1988), Medalha Oskar Klein (2003), Medalha Copley (2006), Medalha Presidencial da Liberdade (2009), Fundamental Physics Prize (2012).





Caçula de quatro irmãos, Stephen Hawking nasceu saudável em Oxford, Inglaterra, em 1942. Hawking sempre foi precoce, com 17 anos ganhou uma bolsa para estudar física na Universidade de Oxford. Apesar de não ter sido um aluno excepcional durante a graduação, ele conseguiu ser aceito no mestrado da Universidade de Cambridge.

Fonte da imagem: inverse.

Durante o mestrado, o jovem físico percebeu que estava ficando desastrado. Derrubar objetos e levar tombos começou a fazer parte do seu dia-a-dia, parecia que ele não conseguia mais controlar seus movimentos. Certo dia, caiu de patins e não conseguiu levantar. Foi levado ao médico, que o diagnosticou com esclerose lateral amiotrófica (ELA), uma doença incurável que leva à perda de movimentos – e, segundo o médico, levaria à morte em no máximo três anos.

Stephen Hawking já apresentava dificuldades em se locomover no se casamento com Jane Wilde. Fonte da imagem: segredosdomundo.

Em 1970 ele parou de andar, seus movimentos ficaram debilitados de tal forma que o físico encontrou na cadeiras de rodas a única saída para continuar se locomovendo. Nos anos seguintes sua saúde piorou muito.

O QUE ACONTECEU COM ELE?

Em 1985, durante uma viagem ao CERN, na Suíça, ele pegou uma pneumonia. Esse episódio foi quase o ponto final na história de Hawking. O físico ficou tão debilitado que os médicos chegaram cogitar a possibilidade de desligar os aparelhos que o manteve vivo. A solução para o seu quadro crítico foi uma cirurgia de traqueostomia, uma intervenção cirúrgica que consiste na abertura de um orifício na traqueia e na colocação de um tubo para passagem de ar.

A cirurgia deu certo, Hawking sobreviveu, mas nunca mais falou. Foi a partir desse ano que o físico começou a usar a voz eletrônica para se comunicar, sua marca registrada.

Stephen Hawking, sua esposa Jane Wilde e seus filhos. Fonte da imagem: segredosdomundo.

Stephen foi diagnosticado com ALS, uma forma de doença de neuromotora, pouco depois de seu 21º aniversário. Apesar de ser encadeado e dependente de um sistema de voz computorizado para comunicação, Stephen Hawking continua a combinar a vida familiar (ele tem três filhos e três netos) e sua pesquisa em física teórica junto com um extenso programa de viagens e palestras públicas. Ele ainda espera entrar no espaço um dia.

PESQUISAS E TRABALHOS

Os principais campos de pesquisa de Hawking são cosmologia teórica e gravidade quântica. Em 1971, em colaboração com Roger Penrose, provou o primeiro de muitos teoremas de singularidade; tais teoremas fornecem um conjunto de condições suficientes para a existência de uma singularidade no espaço-tempo. Este trabalho demonstra que, longe de serem curiosidades matemáticas que aparecem apenas em casos especiais, singularidades são uma característica genérica da relatividade geral.

Fonte da imagem: iflscience.

Stephen Hawking trabalhou nas leis básicas que governam o universo. Com Roger Penrose, ele mostrou que a Teoria Geral de Einstein da Relatividade implicava que o espaço e o tempo teriam um começo no Big Bang e um fim nos buracos negros. Estes resultados indicaram que era necessário unificar a Relatividade Geral com a Teoria Quântica, o outro grande desenvolvimento científico da primeira metade do século XX. Uma conseqüência de tal unificação que ele descobriu foi que os buracos negros não deveriam ser completamente negros, mas devem emitir radiações e, eventualmente, evaporar e desaparecer. Outra conjectura é que o universo não possui limites ou limites no tempo imaginário. Isso implicaria que a forma como o universo começou estava completamente determinada pelas leis da ciência.

Buraco negro. Fonte da imagem: news.

Suas muitas publicações incluem The Large Scale Structure of Spacetime com G F R Ellis, Relatividade Geral: um levantamento do Centenário de Einstein, com W Israel e 300 Anos de Gravidade, com W Israel. Entre os livros populares que Stephen Hawking publicou, o seu melhor vendedor é uma Breve História do Tempo, Buracos Negros e Universos de Bebê e Outros Ensaios, O Universo em Breve, o Grande Design e Minha História Breve.

Professor Hawking tem doze graus honorários. Ele foi premiado com o CBE em 1982 e foi criado um Companheiro de Honra em 1989. Ele é o destinatário de muitos prêmios, medalhas e prêmios, é membro da Royal Society e membro da Academia Nacional de Ciências dos EUA.


E SE QUISEREM VER MAIS SOBRE OS GÊNIOS DA CIÊNCIA, VENHAM SEGUIR NOSSAS COLEÇÕES NO G+, ONDE CADA UMA DE NOSSAS POSTAGENS ESTÃO EM CATEGORIAS (CLIQUEM NAS IMAGENS ABAIXO PARA ACESSAR OS LINKS):

 https://plus.google.com/collection/IPIdQB https://plus.google.com/collection/Ut3sQB

E NÃO DEIXEM DE VER MAIS TAMBÉM SOBRE A CIÊNCIA (CLIQUEM NOS TÍTULOS OU NAS IMAGENS ABAIXO PARA ACESSAR OS LINKS):

Einstein

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2016/03/einstein.html

2 comentários:

  1. Concordo com o Sr Hawking. Deus por ser Deus, não erra. Por isso não destrói as Suas leis. O ser humano nada criou; o que tem feito é descobrir estas leis universais, manipula-las, combina-las e montar algo, demonstrando que são leis imutáveis, exatas e de princípios inteligentes, portanto deve haver uma causa primordial inteligente que as criou. Não existem efeitos sem causa, mais ainda efeitos inteligente sem uma causa inteligente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, disse tudo e bem dito. É incrível como que a cada dia descobrimos mais e mais, mas mesmo assim fica o mistério por trás de quem ou o que deu início a tudo isso. Agradecemos pelo comentário, um grande abraço.

      Equipe BioOrbis.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...