A vespa contra o câncer

Bom, ninguém quer tomar uma ferroada de uma vespa não é mesmo? Mas essa nossa pequena amiga aqui pode ajudar pessoas no tratamento com o câncer.

 https://bio-orbis.blogspot.com/2017/11/a-vespa-contra-o-cancer.html
A vespa (Polybia paulista) contra o câncer. Fonte da imagem: alchetron.

VAMOS DESCOBRIR...

A descoberta do veneno de vespa brasileira, indica que mata células de câncer sem atingir as células saudáveis.

As vespas já têm péssima reputação. Até as abelhas, cuja picada é igualmente dolorida, são mais queridas, afinal, fazem mel e até que são fofinhas. E também as abelhas só te picam uma vez, e logo após morrem, já as vespas, podem picar inúmeras vezes.

Polybia paulista. Fonte da imagem: sincron.

Mas uma nova descoberta científica revelou que temos sido injustos com nossas pequenas amigas aladas.

Pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp) descobriram que o veneno de vespa tem o poder de atacar células cancerosas sem atingir células saudáveis. A pesquisa foi realizada em parceria com a University of Leeds.

Células de câncer. Fonte da imagem: indianexpress.

A toxina responsável chama-se Polybia-MP1, e é produzida pela vespa Polybia paulista, a famosa “paulistinha”.

O estudo, publicado no periódico Biophysical Journal, descreve como o MP1 reage com moléculas de gordura que existem apenas na membrana das células cancerosas.

Assim, a toxina abre furos nas células, tornando-as mais permeáveis. De acordo com João Ruggiero Neto, da Unesp, co-autor da pesquisa, esses buracos levam “apenas segundos” para se formarem, e permitem que moléculas como RNA e outras proteínas escapem da célula, inutilizando-a.

Como age a toxina. Fonte da imagem: diariodaregiao.

Testes já demonstraram que a toxina pode inibir o crescimento de células de câncer de próstata, de bexiga e de leucemia, que se mostraram resistentes a uma série de outros tratamentos.

A descoberta é especialmente excitante porque pode dar início a uma classe inteiramente nova de tratamento anticâncer.

Vespeiro. Fonte da imagem: symbiota4.

Agora, os pesquisadores devem continuar investigando as propriedades do veneno para que ele finalmente possa ser utilizado para fins terapêuticos.

Descobertas assim mostram como que a cura não só do câncer, mas para outras várias doenças, podemos encontrar na natureza, onde menos esperamos, tal como no veneno de uma pequena vespa.


E SE QUISEREM VER MAIS DE NOSSAS POSTAGENS VENHAM SEGUIR NOSSAS COLEÇÕES NO GOOGLE+ (PARA ACESSAR E SEGUIR BASTA CLICAR NAS IMAGENS ABAIXO):

 https://plus.google.com/collection/MK9dQB https://plus.google.com/collection/0LmdQB

 https://plus.google.com/collection/Ut3sQB https://plus.google.com/collection/YU0mQB

7 comentários:

  1. Informação nunca é demais , ainda mais se tratando de algo que poderá ajudar muitas pessoas.
    Parabéns pelo post , muito bem detalhado.
    http://gamingondroid.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Gaming on Droid,

      Nós que agradecemos por ter gostado e por nosso post ter lhe trago informações que podem ter ajudado.

      Um grande abraço,

      Equipe BioOrbis.

      Excluir
  2. 18.04.2018
    DIVINA E MARAVILHOSA CIÊNCIA ATEÍSTA! Repórter da BBC doa fezes â Ciência para que os cientistas resolvam mais um dos graves problemas de saúde da humanidade. A Ciência é tão maravilhosa que consegue transformar até mesmo fezes em saúde de ouro para a humanidade! Enquanto isso, políticos e fanáticos religiosos transformam ouro em merda. Sendo assim, cientistas no poder político global são a última esperança da Terra! LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marlucia Monteiro,

      Realmente você disse bem, muitos cientistas usam coisas que ninguém da valor e conseguem descobrir coisas incríveis, enquanto políticos no poder com o dinheiro suficiente para mudar o rumo de um país, como o nosso Brasil, fazer coisas indevidas e sujas.

      Agradecemos muito pelo comentário.

      Um grande abraço,

      Equipe BioOrbis.

      Excluir
  3. 16.08.2018
    A CIVILIZAÇÃO HUMANA DESAPARECEU SEM CONSEGUIR CONTRUIR A MÁQUINA DO TEMPO OU O TELETRANSPORTE. Até agora temos somente um nível muito modesto dessas duas tecnologias. Podemos viajar no tempo e nos teletransportar ao mesmo tempo mais notadamente somente por meio de nossa imagem televisiva via satélite. Em poucos segundo nossas imagens sequenciais aparecem do outro lado do globo terrestre. As imagens foram codificadas/decodificadas, fragmentadas/reorganizadas e reapresentadas em encadeamento lógico inteligível, funcional. Se tivéssemos que fazer essa viagem a pé, de carro, navio, avião, etc. ficaríamos no passado em relação a nossa imagem a viajar mais próxima da velocidade da luz. Para viajar mais realisticamente numa máquina do tempo precisaríamos de dispositivos infinitamente mais complexos assemelhados a uma fantástica impressora 3D, mais uma série de máquinas muito complexas, e outras semelhantes à tomografia computadorizada, com computadores tão poderosos que se torna até difícil imaginar. Tal complexo de máquinas e dispositivos teria que captar cada átomo de nosso corpo de forma cuidadosa, organizada e sequencial, bem como reorganizar tudo direitinho no destino final. É até possível que antes de a humanidade desaparecer da face da Terra os cientistas tenham construído algo cujos efeitos algumas pessoas relatam, ou seja, os OVNIs ou outros fenômenos intrigantes descritos. Uma coisa é certa, se os cientistas do futuro tivessem construído uma máquina do tempo plenamente funcional já teríamos conversado com eles. Dizem os ignorantes que Adolf Hitler dispunha de uma máquina do tempo. Quanta imbecilidade! Com muita dificuldade o cientista mais brilhante do Ditador Nazista era grande Werner Von Braun, que, com muita dificuldade, havia posto os foguetes V2 para funcionar, isto é, um dispositivo da Idade das Cavernas se for comparado às complexidades necessárias para construir uma máquina do tempo. A principal diferença entre máquina do tempo e teletransporte e que a primeira necessitaria de muitos anos-luz de distância para a partida e a chegada de modo que pudéssemos sentir seus efeitos, diferentemente de nossa imagem via satélite que pode ser controlada mais facilmente devido ao seu peso e inércia muito menor. Cabe salientar que o Universo como um todo é uma poderosa máquina do tempo. Cada vez que ele encolhe e volta ao ponto de partida (Singularidade) depois de ter se expandido e “Ele” possibilita a vida em alguns de seus rincões. Para isso, teremos que esperar cerca de 100 bilhões de anos após cada nascimento, vida e morte cósmica. Logo após o novo Big Bang mais 13,7 bilhões de anos para a vida humana na Terra subsequente. Como a morte humana não dá direito a consciência de espaço/tempo o período que precisamos para renascer pode durar apenas frações de segundos após a nossa morte ou desintegração corpórea. Um aviso: Pode rezar à vontade que não vai adiantar nada. O Deus Cosmos é ateu! LUIS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA


    ResponderExcluir
  4. 12.08.2018
    RESSURREIÇÃO CÓSMICA. A ÚNICA E VERDADEIRA POSSIBILIDADE DE VIDA APÓS A MORTE. O Cosmos tem dois possíveis destinos. Pode continuar se expandindo para sempre ou contrair-se de novo e terminar no Big Crunch. De acordo com a segunda tese, o Universo depois de um determinado momento deverá entrar em colapso regredindo até tornar-se um único ponto com densidade e temperatura infinitas. Isto quer dizer que o Universo voltaria à sua forma primitiva anterior ao Big Bang. O resultado será uma nova explosão. Um renascer das cinzas que se repetirá eternamente. Essa teoria do Big Crunch não deixa de ser curiosa, pois poderíamos supor que toda a vida no planeta Terra, bem como em toda e qualquer região do Cosmo voltaria a se repetir. Densidade quer dizer muita massa e peso em relação ao volume. Densidade e temperatura infinitas anteriores ao momento de um determinado Big Bang significaria um mesmo trajeto, um mesmo caminho, um mesmo roteiro para a matéria explosiva do Universo. A matéria ficaria tão densa, tão unida, tão compacta, que seria praticamente impossível uma expansão diferente da(s) anterior(es). Portanto, voltaria a haver vida. A História no planeta Terra voltaria a se repetir cada vez que o Universo se expandisse após uma contração. As mesmas guerras, os mesmos conflitos do passado, infelizmente, também voltariam a acontecer. Seria como rodar o mesmo filme no cinema, após retroceder a fita. Para tal renascimento, os seres humanos, tão apegados à vida, não precisariam esperar bilhões e bilhões de anos para renascerem, após suas respectivas mortes. Bastaria fechar os olhos e abri-los novamente e ressuscitar dos mortos. Simplesmente o tempo não existe sem a consciência biológica. Para nos darmos conta disso é só percebermos o tempo após passarmos por uma cirurgia de várias horas, ou um coma profundo de vários meses. Pareceria frações de segundo. O tempo separado da consciência humana não faz distinção entre segundos, minutos, horas, ou bilhões e bilhões de anos. Para que possamos ressurgir ou renascer, no entanto, coisa alguma dependerá dos homens, tampouco dos deuses, tudo dependerá, apenas e tão somente do comportamento de toda a matéria contida no Universo. Luís Carlos Balreira. Presidente mundial da Legião científica Brasileira.

    ResponderExcluir