Os "monstros" do nosso quintal

Um ensaio de fotos feito em 1913, revela detalhes de insetos, aranhas e outros artrópodes como nunca visto antes, claro que pelos olhos das pessoas daquela época.

 http://www.bioorbis.org/2018/07/monstros-quintal-insetos.html
Pelo menos 18 mil espécies de gafanhotos pulam pelos continentes do mundo. Todos têm mandíbulas fortes, usadas para mastigação. FOTO DE DAVID G. FAIRCHILD, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE.

VAMOS DESCOBRIR...

No começo do século passado, a revista National Geographic publicou uma série de imagens microscópicas e pouco conhecidas de como eram os artrópodes que vivem em nossos terreiros e quintais.

No início dos anos 1900, o fotógrafo David Fairchild mirou sua câmera para uma parte do mundo que a maioria de todos nós ignora: os insetos sob nossos pés.


O resultado de seu trabalho, publicado em 1913 na revista National Geographic, era incrivelmente único, tanto pelo alvo de suas fotos quanto pelo uso de imagens aumentadas que mostravam os insetos com muitos detalhes.

OS PEQUENOS "MONSTROS"


Ele deu um nome bastante macabro, “Monstros do Nosso Quintal”, pois nessa série tinha diversos insetos, desde pernilongos até besouros e gafanhotos, e inclusive aracnídeos bem assustadores.

aranha-lobo
Dentre as maiores das aranhas-lobo, aranhas-lobo da Carolina saem à noite para caçar presas. FOTO DE DAVID G. FAIRCHILD, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE.

“Quando uma pessoa olha para as fotos, que dão uma nova perspectiva ao estudo da natureza por um leigo, fica imediatamente interessada e impressionada com o novo mundo mostrado”, disse Fairchild com Marion Fairchild em uma história sobre a matéria em meados dos ano de 1914.

Muito presente na Europa, América do Norte e Ásia, a mosca-abelha é uma mosca que se parece com uma abelha. Como as abelhas, esta espécie também é uma grande polinizadora. FOTO DE DAVID G. FAIRCHILD, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE.

As incríveis fotos oferecem uma nova visão das antenas delicadas da barata, da asa “caixa de música” do grilo macho e mais “mecanismos estranhos e maravilhosos da natureza que se destacam sob o microscópio”, segundo Fairchild.


Pode-se dizer que muitas pessoas não se sentem cativadas pelos pequenos insetos, muitas tem pavor e fobias. Mas querendo ou não, aqui entre nós, eles são um dos grupos de animais mais bem-sucedidos da natureza. Há cerca deles 10 quintilhões na Terra, incluído 10 quatrilhões de formigas.

besouro-serrado
O besouro serrado, nativo da América do Norte, é considerado uma peste, pois ataca árvores como o carvalho, nogueira e freixo. FOTO DE DAVID G. FAIRCHILD, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE.

Os insetos surgiram aproximadamente 400 milhões de anos atrás, foram alguns dos primeiros animais a “saírem do mar, se limparem da lama e... criarem asas”, explica Katy Prudic, uma entomóloga da Universidade do Arizona. “Quando os níveis de oxigênio da Terra diminuíram, os insetos também diminuíram” – permitindo que eles respirassem e escapassem de predadores mais rapidamente.

câmera-Long-Tom
David Fairchild usou sua câmera de 3,7 metros, apelidada de “Long Tom”, para capturar imagens aumentadas dos insetos para seu artigo de 1913 na National Geographic. FOTO DE DAVID G. FAIRCHILD, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE.

Deveríamos dar valor a esses nossos vizinhos "indesejados", muitas vezes invisíveis. Especialistas e pesquisadores dizem que, insetos e outros invertebrados fazem grandes favores à nossa agricultura e meio ambienteEles cultivam, enriquecem e arejam o solo, assim como dispersam sementes e polinizam um terço da comida produzida em todo o mundo, diz Prudic.


Então não vamos nos assustar com esses pequenos seres presentes em nossas casas e jardins. Vejam mais algumas fotos aqui abaixo:

ARANHA DE TEIA ORBICULAR


aranha-teia-orbicular
Há mais de 4 mil espécies de aranhas que tecem teias orbiculares encontradas no mundo inteiro, elas preferem habitats úmidos para construir suas teias para capturar presas. FOTO DE DAVID G. FAIRCHILD, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE.

UMA LINDA BORBOLETA


great-spangled-fritillary
Abundantes na América do Norte, o great spangled fritillary tem um padrão quadriculado que serve como camuflagem na luz do sol. Seu nome científico é Speyeria cybele, que significa “mãe da terra”. FOTO DE DAVID G. FAIRCHILD, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE.

UM BESOURO-DE-JUNHO


besouros-de-junho
Há mais de 200 espécies de besouros-de-junho. Os insetos surgem no início do verão, quando são frequentemente vistos voando perto de lâmpadas à noite. FOTO DE DAVID G. FAIRCHILD, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE.

ESSA ARANHA REALMENTE DA ARREPIOS


aranha
Quase todas as aranhas têm veneno, mas seu propósito é picar ou matar suas presas. Das 37 mil espécies conhecidas de aranhas, apenas 25 têm venenos que podem ser perigosos para pessoas. FOTO DE DAVID G. FAIRCHILD, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE.

UM BESOURO


Besouros-de-chão
Besouros de chão têm diversas cores – a maioria é brilhosa e preta, como esta espécie, mas outros são iridescentes, verdes, amarelos ou laranjas. FOTO DE DAVID G. FAIRCHILD, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE.

UMA PEQUENA E FOFA ARANHA-SALTADORA


Aranhas-saltadoras
Aranhas saltadoras, um grupo muito diverso, conhecido por suas cores e rituais elaborados de acasalamento, têm ótima visão e uma noção impressionante de espaços tridimensionais. FOTO DE DAVID G. FAIRCHILD, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE

UM PERCEVEJO-PÉS-DE-FOLHA


Percevejo-pés-de-folha
Percevejo pés-de-folha, nomeado devido às protuberâncias em forma de folhas em suas pernas, muitas vezes são considerados pestes de jardins na América do Norte. FOTO DE DAVID G. FAIRCHILD, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE

A MAMANGABA


Mamangabas
Mamangabas são polinizadores cruciais para colheitas humanas, inclusive de blueberries, cranberries e tomates. FOTO DE DAVID G. FAIRCHILD, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE

A LARVA DOS BESOUROS-DE-JUNHO


Besouros-de-junho-larva
Besouros-de-junho têm um ciclo de vida de três anos, parte do qual inclui larvas brancas de uma polegada de comprimento e corpos robustos. FOTO DE DAVID G. FAIRCHILD, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE


O FAMOSO PERCEVEJO-FEDORENTO


percevejo-fedorento
Muitos americanos conhecem o percevejo-fedorento, uma espécie invasora da Ásia que já estragou plantios de frutas e invadiu casas pelos Estados Unidos. FOTO DE DAVID G. FAIRCHILD, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE.

UMA FORMIGA-VERMELHA


formiga-de-fogo-europeia
Também conhecida como a formiga de fogo europeia, a formiga vermelha comum também é encontrada na América do Norte. Ela pode ser agressiva e picar intrusos se se sentir ameaçada. FOTO DE DAVID G. FAIRCHILD, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE.

O ANASA


Anasa
Anasa, comum nos Estados Unidos, gosta de comer plantas da família da abóbora. FOTO DE DAVID G. FAIRCHILD, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE

Referência
National Geographic Brasil

E NÃO DEIXEM DE SEGUIR NOSSAS COLEÇÕES NO GOOGLE+:

 https://plus.google.com/collection/o3mmQB https://plus.google.com/collection/YU0mQB

 https://plus.google.com/collection/YLgT0 https://plus.google.com/collection/MK9dQB

Nenhum comentário:

Postar um comentário