Quais são os animais peçonhentos e venenosos causam acidentes em cães e gatos e como saber que seu pet foi envenenado?

Todos que tem um animal de estimação em casa se preocupam com eles. Então é bom saber quais perigos de animais venenosos e o que fazer.

 


VAMOS DESCOBRIR...

✅ Canal no Youtube | Inscreva-se AGORA ✅

https://www.youtube.com/channel/UCdjF1j_jYXGznBq955YWDoQ?sub_confirmation=1


Assim como os cães convivem conosco em nossas casas, outros animais, bem menores e, as vezes, despercebidos, como aranhas, escorpiões, taturanas, abelhas, vespas e entre outros, que também convivem conosco, muitas vezes, sem que nos causem maiores danos.


Leia também:

 

ACIDENTES COM ARANHAS E ESCORPIÕES

 

As aranhas e escorpiões são encontrados em pilhas de tijolos, de telhas, de madeira, ou em qualquer monte de entulhos que tiver em seu quintal. Os cães costuma ser picados quando têm acesse a esses locais, pois se você tem um cachorrinho sabe como são curiosos. A picada ocorre, normalmente, no focinho do animal, tendo em vista seu hábito de farejar.

 

Dentre as aranhas brasileiras, destaca-se a aranha-marrom pelo poderoso veneno, que pode causar necrose tecidual de importante monta, mas temos também a aranha-armadeira, de picada bem dolorosa, e a caranguejeira, que além da picada dolorosa, libera pelos que, quando inalados, possuem ação urticante.

 

Para saber mais sobre essas aranhas veja essas nessas outras postagens:

 

No Brasil, os dois principais escorpiões são o amarelo (Tityus serrulatus) e o preto (Tityus bahiensis). O acidente com esses escorpiões apresenta os mesmos sinais tanto em cães grandes quanto em pequenos. Já nos filhotes, pode levar à morte, provocada pelo choque neurogênico, caracterizado por uma dor intensa.

 

Para saber mais sobre esses escorpiões veja nessas outras postagens:

  

Sinais de alerta se seu pet foi envenenado por uma aranha ou escorpião

 

- Dor intensa no local da picada;

- Inflamação;

- Vômitos;

- Convulsões;

- Espasmos musculares;

- Dificuldades respiratórias e, em casos mais graves, até paralisia.

 

O que você deve fazer se seu pet foi envenenado por uma aranha ou escorpião

 

- Evitar que o cão se movimente desnecessariamente;

- Se identificar o local da picada, lavar cuidadosamente com água fria;

- Levar, imediatamente, o cão a um médico veterinário;

- Se possível, levar o escorpião ou a aranha para o médico veterinário, para facilitar o diagnóstico e o tratamento (lembre-se que você não deve se colocar em risco na tentativa de capturar a aranha ou o escorpião).

 

ACIDENTES COM INSETOS

 

Os insetos que podem causar acidentes em seu pet podem ser: abelhas, vespas, formigas e entre outros. As picadas em geral, se dão na região da cabeça e focinho. É comum que um cão apareça com várias picadas, pois estes insetos atacam sempre em enxames.

 

Sinais de alerta se seu pet foi envenenado por um inseto

 

- O cão fica inquieto;

- Inchaço de pálpebras e lábios;

- Placas de urticária pelo corpo;

- Dificuldade respiratória, podendo evoluir para o estado de choque.

 

O que você deve fazer se seu pet foi envenenado por um inseto

 

- Em caso de ataque por um enxame, deixe o cão fugir, solte-o da coleira, abra o portão do canil ou da casa;

- Remover os ferrões usando uma lâmina de barbear;

- Raspar, rende à pele, retirando os pelos e os ferrões (nunca usar pinças ou os dedos para remover os ferrões, pois a maior parte do veneno ainda está no ferrão e, ao pressioná-lo, você estará inoculando mais o veneno);

- Providenciar socorro veterinário, ou levar o animal para um hospital veterinário urgente.

 

ACIDENTES COM SAPOS

 

Os sapos possuem, em seu dorso, glândulas de veneno (bufotoxina), que tem como função protegê-lo dos predadores. Não são animais agressivos, e os acidentes de envenenamento estão relacionados com o abocanhamento do sapo pelo seu pet. Quando é abocanhado, as glândulas de veneno são comprimidas e liberam uma grande quantidade de bufotoxina. O sapo não é capaz de lançar o veneno sobre o cão.

 

Se quiser saber mais sobre anfíbios venenosos veja nessas outras postagens:

  

Sinais que você deve ficar atento se seu animal foi envenenado por um sapo

 

- Salivação excessiva;

- Disfunção cardíaca (mucosas azuladas, dificuldades respiratórias, batimentos cardíacos alterados).

 

O que você deve fazer se seu animal foi envenenado por um sapo

 

- Lavar a boca do cão com água corrente em abundância, usando, de preferência uma mangueira de água, para remover o máximo de toxina da boca do cão;

- Aparecendo sinais de disfunção cardíaca, deve-se levar o cão, urgentemente, para um hospital veterinário.

 

ACIDENTES COM SERPENTES (COBRAS) PEÇONHENTAS

 

No Brasil, encontramos quatro principais grupos de serpentes peçonhentas conhecidas, popularmente, como cobras venenosas, que são classificadas de acordo com o mecanismo de ação da peçonha (veneno) e sua sintomatologia. São eles:

 

- Botrópico (jararacas): veneno proteolítico (age sobre as proteínas e tem alto poder necrótico) e anticoagulante (provoca hemorragias graves). Os sintomas são: picada dolorosa, com inchaço do local da picada, aumento progressivo da dor, vermelhidão, arroxeamento, temperatura alta no local da picada podendo aparecer bolhas, hemorragias bucais, nasais, intestinais (verificar nas fezes escurecidas) e pelas orelhas, urina sanguinolenta, vômitos, batimentos cardíacos rápidos e fracos, necrose acentuada do local da picada – mortalidade: cerca de 85%, se não tomar soro.

 

- Crotálico (cascavel): veneno hemolítico (destrói os glóbulos vermelhos do sangue) e neurotóxico (lesa o sistema nervoso). Os sintomas são: dor intensa no momento da picada, inchaço da região lesada, vômitos, diarreia, batimentos cardíacos rápidos e fracos. Depois de aproximadamente meia hora, ocorre a queda das pálpebras e paralisia dos músculos motores dos olhos, dores musculares em várias partes do corpo, a urina fica com uma cor vermelho-escuro e seu volume diminui muito; caso não seja socorrido a tempo e submetido ao soro, o cão morre por paralisia respiratória o por complicação renal – mortalidade: cerca de 90%, se não tomar soro.

 

- Elapídico (corais verdadeiras): veneno neurotóxico (lesa o sistema nervoso). Os sintomas são, pouca dor no momento da picada. Logo após, segue-se uma sensação de dormência no local afetado que irá se prolongar pelos tecidos vizinhos. Ocorre a queda das pálpebras, salivação abundante, diarreia, deglutição dificultada e, às vezes, dificuldades em latir. Índice alto de mortalidade, caso o cão não seja imediatamente socorrido e tratado com o soro especifico.

 

- Laquético (surucucu pico-de-jaca): veneno proteolítico, anti-coagulante e levemente neurotóxico. Produz reações locais iguais às das jararacas e perturbações da visão semelhantes às das cascavéis, sendo que ambos os sintomas são menos intensos em relação às outras serpentes. Pode acontecer necrose na região da picada.

 

Se quiser saber mais sobre as serpentes peçonhentas veja essas outras postagens:

  

A gravidade do acidente está relacionada com a quantidade de veneno inoculado pela serpente, o local no corpo onde se deu a picada e o tamanho (volumo corporal) do cão. Toda picada de serpente, mesmo sem nenhum sintoma inicial, deve ser tradada em local apropriado e por um médico veterinário especializado. Se possível, capture ou identifique a serpente que picou seu animal, para facilitar o trabalho do pessoal especializado e melhorara a eficácia do atendimento.

 

Entretanto, que fique bem claro, existem riscos para capturar qualquer serpente e, portanto, devemos tomar o máximo de cuidado. A prioridade é o socorro ao seu pet, e não a capturar da cobra.

 

Sinais de alerta se seu pet foi picado por uma cobra

 

- Marcas causadas pela picada;

- Dor intensa no local da picada;

- Vermelhidão, inchaço e bolhas no local da picada, náuseas e vômitos;

- Queda das pálpebras e distúrbios visuais;

- Após algum tempo urina escura;

- Após algumas horas, dificuldades respiratórias.

 

O que fazer se seu pet for picado por uma cobra

 

- Tranquilizar o cão e mantê-lo deitado, evitando que ande ou corra (o sangue circula mais lentamente);

- Remover coleira, prevenindo assim complicações decorrentes do inchaço;

- Lavar a ferida com água e sabão;

- Providenciar socorro, ou levar o animal para um hospital veterinário o mais rápido possível, para que ela receba o soro específico (lembre-se de que um intervalo de três horas entre a picada e o socorro veterinário, de forma geral, é aceitável).

- Você deve agir com cautela e manter o cão o mais calmo possível. No trajeto, observe as reações e sintomas que, porventura, surjam e, posteriormente, informe ao médico veterinário que atendê-lo.

 

O que NUNCA deve ser feito nas picadas de serpentes

 

- Nunca chupe o local da picada;

- Nunca faça garrote (torniquete). O torniquete é contraindicado nos casos de acidentes com picadas de cobras. Os danos causados no organismo, em virtude da sua aplicação, são, na maioria das vezes, irreversíveis, portanto, não se usa o torniquete em acidentes com cobras;

- Nunca perfure o local da picada;

- Nunca dê beberagens ao animal;

- Nunca coloque substâncias de qualquer natureza sobre o local da picada.


Referências

FONSECA, Márcio Cunha; PIRES, Rogério Cury. Procedimentos de primeiros socorros para cães. São Paulo, Editora Atheneu, 2009.

Nenhum comentário:

Imagens de tema por A330Pilot. Tecnologia do Blogger.