Soldadinhos ajudam a desvendar evolução das asas dos insetos

Conhece os pequenos insetos chamados de soldadinhos? Se já veja, então vejam o que descobriram sobre eles. 

https://www.bioorbis.org/2015/02/soldadinho-ajuda-desvendar-evolucao-de.html
Essa estrutura acima da cabeça dessa espécie de soldadinho pode ser espécie de 'asa'. Fonte da imagem: pinterest.

VAMOS DESCOBRIR...

QUEM SÃO OS SOLDADINHOS?


Conhecidos popularmente no Brasil como "soldadinhos", esses insetos da família Membracidae são parentes das cigarras e intrigam os cientistas há anos pelas variadas formas de seus "capacetes" (estruturas na parte de cima de seus tórax).


Os membracídeos são insetos com uma beleza sem igual. São característicos, principalmente por apresentarem um pronoto enorme que encobre a cabeça e se estende para trás até chegar ao abdome.


A ESTRUTURA NA CABEÇA DOS SOLDADINHOS E A EVOLUÇÃO DOS INSETOS


O formato de estrutura na cabeça desses insetos intriga os cientistas. A estrutura pode ser uma espécie de asa que não é usada para o voo. Veja essas estruturas em diversas espécies de soldadinhos na imagem abaixo:

Estruturas ocorrem em vários formatos, cores e tamanhos diferentes em várias espécies diferentes de soldadinhos. Fonte da imagem: Nature.

Agora, um estudo da revista “Nature” propõe que esse segmento de formato estranho pode ser, na verdade, um terceiro par de asas que não é usado para voar. Isso pode ajudar os pesquisadores a desvendar como ocorreu a evolução dos insetos.



As asas dos insetos geralmente surgem do segundo ou do terceiro segmentos do tórax desses animais. Os cientistas acreditavam que elas nunca vinham do primeiro. No entanto, a equipe do pesquisador francês Benjamim Prud’homme, do Instituto de Biologia de Marselhe, acredita que os “soldadinhos” sejam a exceção a essa regra.

Referências
Laury Cullen Jr.; Rudy Rudran; Cláudio Valladares-Padua. Métodos de Estudos em Biologia da Conservação & Manejo da Vida Silvestre. Editora UFPR.
SILVA, Antonio de Brito. Membracis trimaculata (Homoptera: Membracidae), ESPÉCIE NOCIVA A GRAVIOLEIRA NO ESTADO DO PARÁ. Amaz6nia Oriental Ministério da Agricultura e do Abastecimento Trav.  Dr. Enéas Pinheiro s/n, Caixa Postal 48, Fax: (91) 276.9845, Fone: (91) 299-4544 CEP 66.095-100 e-mail: cpatu@cpatu.embrapa.br www.cpatu.embrapa.br.
Sites: G1.

Nenhum comentário:

Imagens de tema por konradlew. Tecnologia do Blogger.