As vitaminas: o que são e onde são encontradas

Presentes em diversas frutas, verduras e legumes, cada tipo de nutriente favorece um aspecto do bom funcionamento do organismo.

 https://www.bioorbis.org/2015/02/tipos-de-vitaminas-encontradas-nos.html
As vitaminas são encontradas em diversos alimentos. Imagem de silviarita por Pixabay

VAMOS DESCOBRIR...

✅ Canal no Youtube | Inscreva-se AGORA ✅
 https://www.youtube.com/channel/UCdjF1j_jYXGznBq955YWDoQ

UMA BREVE HISTÓRIA DA DESCOBERTA DAS VITAMINAS


Em 1519, comandada pelo português Fernão de Magalhães, uma esquadra espanhola partiu para a primeira circum-navegação do globo, empreitada que durou quase três anos. Da tripulação inicial de mais 230 homens, apenas 18 sobreviveram e retornaram ao porto de partida; entre eles não estava Magalhães, morto em combate um ano antes. A fome, a sede e as batalhas mataram quase toda a tripulação, que também perdeu muitas vidas para o escorbuto, doença comum entre os marinheiros da época.



Durante as longas viagens marítimas, entre o séculos XIV e XVIII, os marinheiros não se alimentavam de frutas nem de verduras, alimentos perecíveis; eles basicamente comiam carne-seca, grãos e farinha, o que representava uma dieta carente de Vitamina C. Era comum então, manifestarem o escorbuto, que, por essa razão é conhecido como "doença dos marujos". Estima-se que mais de um milhão de marinheiros tenham morrido da doença nesse período. No final do século XVIII, porém, o escorbuto passou a ser evitado com a oferta de laranjas e limões às tripulações. Foi uma das primeiras doenças associadas a uma carência alimentar específica (no caso, de vitamina C) e prevenida com dieta adequada.




Atualmente sabemos que as vitaminas são substâncias orgânicas cuja presença na dieta é indispensável para o metabolismo. Necessárias em doses pequenas, são essenciais a muitos processos, nos quais geralmente atuam como coenzimas.

A vitamina C é termolábil, inativando-se com o cozimento dos alimentos; também não resite muito tempo ao contato com o ar, pois se oxida.

As vitaminas do complexo B e a vitamina C são hidrossolúveis (solúveis em água) e, por isso facilmente excretadas pela urina. As vitaminas A, D, E e K são lipossolúveis (solúveis em gorduras). Em quantidade elevada, as vitaminas hidrossolúveis, geralmente não trazem efeitos adversos; já as lipossolúveis podem trazer problemas, pois, como sua excreção é lenta, têm efeito acumulativo.


Figura 2. Vitaminas e onde são encontradas. Fonte da imagem: suplementosdieta.

Os precursores da vitamina D são ativados na pele dos mamíferos pela radiação ultravioleta. A deficiência de vitamina D leva ao raquitismo, doença que afeta os ossos e que pode aparecer em crianças que não se expõem à radiação solar.



VITAMINAS HIDROSSOLÚVEIS


Vitaminas do complexo B


Encontradas em alimentos de origem animal (veja na Figura 2), amendoim, café, couve, agrião, espinafre, cereais e ovos. São responsáveis pela produção de energia pelo nosso corpo e sua falta provoca paralisia e enfraquecimento dos músculos (doença chamada beribéri), fraqueza, feridas na pele, diarreia e confusão mental (doença chamada pelagra) e anemia. Além disso, em mulheres grávidas, sua carência pode provocar problemas ao feto.

  • Vitamina B1 (tiamina): encontrada em carnes, fígado, cereais integrais, leguminosas. Coenzima da respiração celular. Sua deficiência pode causar Beribéri (deficiência cardíaca, neurite e disfunção do sistema nervoso).
  • Vitamina B2 (riboflavina): Participa do metabolismo energético. Sua deficiência pode causar lesões na pele.
  • Vitamina B3 (niacina): encontrada em fígado, carnes, cereais integrais, leguminosas. Participa do metabolismo energético. Sua deficiência pode causar Pelagra (diarreia crônica, dermatite e alterações neurológicas.
  • Vitamina B5 (ácido pantotênico): Compõe a coenzima A, que atua no metabolismo energético. Fadiga, distúrbios do sono, incoordenação motora.
  • Vitamina B6 (piridoxina): encontrada em carnes, cereais integrais, fígado. Coenzima do metabolismo de aminoácidos. Sua deficiência pode causar alterações neurológicas, dermatite, fraqueza muscular.
  • Vitamina B9 (ácido fólico): encontrada em folhas verdes, cereais integrais, fígado, leguminosas. Coenzima do metabolismo de ácidos nucleicos e aminoácidos. Sua deficiência pode causar anemia, distúrbios gastrointestinais.
  • Vitamina B12 (cianocobalamina): encontrada no fígado, ovos, carnes, leite e derivados. Coenzima do metabolismo do ácidos nucleicos e divisão celular. Sua deficiência pode causar anemia perniciosa, alterações neurológicas.

Biotina


Pode ser encontrada nas verduras, leguminosas e carnes em geral (veja na Figura 2). É uma coenzima do metabolismo de aminoácidos e lipídios. Sua deficiência pode causar fadiga, depressão, náusea, dermatite e dores musculares.


Vitamina C (ácido ascórbico)


Muito conhecida, pode ser encontrada em acerola, melão, brócolis, manga, kiwi, abacaxi, morango, limão, laranja e maracujá (veja na Figura 2).

Está diretamente ligada à formação de colágeno, formação dos glóbulos vermelhos do sangue, previne gripes e também uma doença chamada escorbuto, que provoca sangramentos, principalmente na gengiva.



VITAMINAS LIPOSSOLÚVEIS



Vitamina A (retinol)


Presente em vegetais de cor verde-escura, amarela e alaranjada (brócolis, espinafre, couve, agrião, caqui, pêssego, mamão, cenoura), fígado, laticínios e gema de ovo (veja na Figura 2). Ela evita infecções, problemas de visão e auxilia na troca de células da pele.

Vitamina D (calciferol)


Óleo de fígado de peixe, manteiga, nata, gema de ovo e salmão são alguns dos alimentos onde ela está presente (veja na Figura 2). É fundamental no metabolismo dos ossos, ajudando na prevenção de doenças como raquitismo e osteoporose.

Vitamina E (tocoferol)


Pode ser encontrada em grãos integrais, amêndoas, óleo de milho, óleo de soja, nozes e gérmen de trigo (veja na Figura 2). É uma vitamina com importante função antioxidante, com excelente característica de defesa contra efeitos nocivos dos radicais livres, prevenindo o envelhecimento e doença cardiovascular.

Vitamina K (naftoquinona)


Presente em alimentos verdes, como vegetais de folhas e legumes como couve, brócolis, gema de ovo, óleo de soja, tomate, fígado, leite e seus derivados (veja na Figura 2). É uma vitamina importante para uma boa coagulação sanguínea.



Referências
FAVARETTO, José Arnaldo. Biologia, Unidade e Diversidade. Saraiva S.A. Livreiros Editores, São Paulo, 2013. 
Sites: Pensamento Verde.

Nenhum comentário:

Imagens de tema por TommyIX. Tecnologia do Blogger.