Tubarões pré-históricos que comiam plâncton?

Tubarões que comem plâncton? É verdade! Novo gênero (Pseudomegachasma) de tubarões pré-históricos extintos é descoberto.

 http://www.bioorbis.org/2015/10/tubaroes-planctivoros.html
Um tubarão pré-histórico, o Pseudomegachasma, tinham uma boca grande, com muitos dentes pequenos. Fonte da imagem: scoopnest.

VAMOS DESCOBRIR...

✅ Canal no Youtube | Inscreva-se AGORA ✅
 https://www.youtube.com/channel/UCdjF1j_jYXGznBq955YWDoQ

O paleontólogo e professor Kenshu Shimada, da Universidade DePaul e seus colegas descobriram um novo gênero extinto de tubarões planctívoros (que se alimentam de plâncton).

Veja mais sobre tubarões:



TUBARÕES PRÉ-HISTÓRICOS


A nova linhagem, chamada de Pseudomegachasma, é representado por duas espécies extintas, o Pseudomegachasma casei (anteriormente conhecido como Eorhincodon casei) a partir de Belgorod de RF e províncias Volgograd e o P. comanchensis (anteriormente Megachasma comanchensis) dos EUA.

Estes tubarões mediam aproximadamente 5 à 6 m de comprimento e tinha dentes pequenos (veja na Figura 3) muito similares aos dos seus parentes modernos tubarão-boca-grande (Megachasma pelagios, veja na Figura 2).


Figura 2. O tubarão-boca-grande (Megachasma pelagios). Fonte da imagem: play.google.

Pseudomegachasma significa "tubarão-de-boca-falsa-grande", devido às suas características dentárias superficialmente quase idênticas ao seu parente moderno, o tubarão-boca-grande, que também é um comedor de plâncton", explicou o professor Shimada, que é o autor principal de um artigo publicado no Journalof Vertebrate Paleontology.

"E. casei e M. comanchensis são duas espécies do Cretáceo inicialmente descritas como elasmobrânquios planctívoros putativos, mas os espécimes desse tipo destes dois táxons foram posteriormente reinterpretada por representar dentes desgastados". Segundo prof. Shimada e co-autores.

Figura 3. Minúsculos dentes em forma de gancho do tubarão Pseudomegachasma. Crédito da imagem: Kenshu Shimada.

"Nós reescrevemos os materiais do tipo de E. casei e M. comanchensis e descrevemos espécimes adicionais destas espécies de outras localidades do Cretáceo."

"Estas amostras demonstram que: (I) a taxa de duas espécies fóssil são válidas; (II) que garante a criação de um novo gênero de tubarões planctívoros, o Pseudomegachasma. "

Eles acrescentaram: "o novo gênero é irmã do Johnlongia e, juntos, constituem uma nova subfamília Johnlonginae, provisoriamente colocados na família Odontaspididae."



VIVENDO JUNTO COM OS DINOSSAUROS


Tubarões Pseudomegachasma viveram nos oceanos quentes durante a idade dos dinossauros cerca de 100 milhões de anos atrás.

"Pseudomegachasma representaria o mais antigo tubarão que se alimenta de plâncton conhecido no registro fóssil", disse o professor Shimada.



Figura 4. Os peixes cartilaginosos planctívoros. Fonte da imagem: deepseanews.

"Estes tubarões teriam evoluído independente das quatro linhagens conhecidas dos modernos peixes cartilaginosos planctívoros (imagem acima): tubarões-baleia, os tubarões-boca-grande, tubarões-frade, e arraias manta."


Referências 
POUGH, F. Harvery; JANIS, Christine M; HEISER, John B. A vida dos vertebrados. Atheneu Editora São Paulo, 2006.
KARDONG, Kenneth V. Vertebrados, Anatomia Comparada, Função e Evolução. Editora Roca LTDA, 2011. 10-3668. CDD: 596. CDU: 597/599.
Sites: Sci-News.com

Nenhum comentário:

Imagens de tema por jpique. Tecnologia do Blogger.