Conheça o Allkauren koi: o mais novo réptil voador da Argentina

Fósseis de 170 milhões de anos foram descobertos na Patagônia, na Argentina, onde foram identificados como um novo gênero e espécie de um pterossauro.

 https://www.bioorbis.org/2019/03/descubra-allkauren-koi-pterossauro.html
Uma pintura de um artista da nova espécie de pterossauro do Jurássico Allkauren koi. Crédito da imagem: Gabriel Lío.

VAMOS DESCOBRIR...


OS PTEROSSAUROS, OS PRIMEIROS ANIMAIS A VOAR PELOS CÉUS DA TERRA


Os pterossauros eram répteis voadores de grande sucesso ecológico que viveram entre 210 milhões e 65 milhões de anos atrás. Essas incríveis animais foram os primeiros vertebrados com a capacidade de voar da Terra, após eles vieram as aves e os morcegos fazendo suas aparições evolutivas bem mais tarde no tempo geológico.



Esses grandes répteis voadores apareceram pela primeira vez no final do período Triássico e alcançaram altos níveis de diversidade morfológica e taxonômica durante a era Mesozoica, com mais de 150 espécies reconhecidas até agora.

OS GRANDES GRUPOS DE PTEROSSAUROS


Tradicionalmente, os pterossauros foram divididos em dois grandes grupos: os Rhamphorhynchoidea primitivos, principalmente de cauda longa (preferencialmente atualmente reconhecidos como não-pterodátilos) e os Pterodactyloidea derivados de cauda curta.



Eles tiveram uma adaptação extraordinária ao voo, incluindo ossos pneumáticos (que no qual as aves também possuem) para aliviar o seu peso durante o voo, e um dígito alongado que suportava uma membrana nas suas asas.



Alguns eram os maiores animais voadores de todos os tempos, com uma envergadura de asas de mais de 9 metros de comprimento. Os pterossauros não são raros no registro fóssil, mas sua neuroanatomia é conhecida apenas a partir de alguns restos tridimensionais preservados e, até o momento, não havia informações sobre as formas intermediárias.



A NOVA ESPÉCIE DE PTEROSSAURO, ALKAUREN KOI


A nova espécie nomeado de Allkauren koi, era um réptil alado, descoberto por vários elementos do esqueleto fóssil, incluindo uma caixa craniana quase perfeita, tridimensionalmente preservada, que mostra uma combinação única de caracteres compartilhados com Pterodactyloidea e Breviquartossans (não-pterodátilos).


fossil-Allkauren-koi
Elementos fósseis selecionados de Allkaruen koi: caixa craniana, mandíbula e vértebra cervical. Abreviaturas: ag - sulco alveolar; alv - alvéolos; atr - espaço timpânico anterior; bo - basioccipital; btr - recesso basipterigoide; bpt - processo basipterigóide; bs - basefenoide; bt - tubérculo basal; cmv - forame caudal da veia cerebral mediana; co - côndilo; ct - crista tuberalis; d - dentário; eo-op - exoccipital / opisthotic; f - frontal; fm - foramen magnum; lts - laterosfenoide; mf - forame metótico; nc - crista nucal; np - processo nasal; ns, espinha neural; côndilo oc occipital; p - parietal; pf - forame pneumático; poz - postzygapophysis; pró - proótico; prz - prezygapophysis; ptf - fenestra póstemporal; ptr - recesso timpânico posterior; sc - crista sagital. Algarismos romanos indicam nervos cranianos. Barras de escala - 10 mm. Crédito da imagem: Codorniú L et al.

O material fossilizado vem de uma única localidade dentro da Formação Cañadón Asfalto, no norte da província central de Chubut, Patagônia, Argentina.




"Allkauren koi, do limite jurássico inferior médio, mostra um estado intermediário na evolução cerebral dos pterossauros e suas adaptações ao ambiente aéreo", disse o Dr. Diego Pol, um paleontólogo do Museu de Paleontologia Egidio Feruglio em Trelew, Chubut, Argentina.



"Como resultado, esta pesquisa faz uma contribuição importante para a compreensão da evolução de todos os pterossauros." A pesquisa foi publicada na revista PeerJ.

Referências
Codorniú L et al. 2016. A Jurassic pterosaur from Patagonia and the origin of the pterodactyloid neurocranium. PeerJ 4: e2311; doi: 10.7717/peerj.2311
Sites: http://www.sci-news.com/paleontology/allkauren-koi-argentina-04145.html

Para finalizar veja um vídeo do canal pimenta frita, Novo pterossauro é um dos maiores animais que já voaram:


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.