Conheça um pouco sobre o pequeno e frágil Lenheiro-da-serra-do-Cipó

Você vai descobrir agora um pouco sobre um pássaro que está ameaçado de extinção e é endêmico da região da Serra do Cipó, o Lenheiro-da-serra-do-Cipó.

 https://www.bioorbis.org/2019/04/descubra-lenheiro-serra-do-cipo.html
O pequeno e frágil Lenheiro-da-serra-do-Cipó (Asthenes luizae). Fonte da imagem: WikiAves. Autor da Foto: Wagner Nogueira.

VAMOS DESCOBRIR...

Também conhecido como João-cipó, seu nome científico é Asthenes luizae, que significa: do (grego) asthenës = fraco, insignificante; e de luizae = homenagem a esposa do ornitólogo brasileiro Frederico Lencioni, Luiza Lencioni. Traduzindo fica como insignificante de Luiza.

CARACTERÍSTICAS E MORFOLOGIA DO LENHEIRO-DA-SERRA-DO-CIPÓ


É um pássaro de 17 cm, com o dorso marrom-fuligem escuto uniforme lada ventral cinza, mais claro no abdome e escuro nos flanco. Suas penas do mento são brancas e as da garganta pretas com lista central esbranquiçada.


lenheiro-da-serra-do-cipó-canela-de-ema
Figura 2. O pequeno lenheiro-da-serra-do-Cipó e ao fundo as famosas canela-de-ema (Vellozia nivea). Fonte da imagem: WikiAves. Autor da Foto: Viviane Luccia

As suas asas são marrom-fuligem, curtas e arredondadas. A cauda, relativamente longa, é de coloração castanho-canela nas penas externas.

DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA


É uma ave endêmica de Minas Gerias e restrita a as regiões montanhosas de campos rupestres da Serra do Cipó.



BIOLOGIA E HABITAT DO LENHEIRO-DA-SERRA-DO-CIPÓ


Sua biologia reprodutiva foi estudada por Studer & Teixeira (1993) e seu comportamento e vocalização foi objeto de estudos por Perman (1990).



Existe muito pouco sobre os hábitos reprodutivos do pequeno lenheiro-da-serra-do-cipó. Trabalhos realizados em meados da década de 90 mostraram que seus ninhos possuíam entre 1 a 2 ovos, mas dentro do ninho foi observado um ninhego da espécie M. bonariensis parasitando. Seus ninhos constituem-se principalmente de gravetos, apresentam formato aproximadamente esférico e uma abertura disposta lateralmente, encontrando-se apoiados em ramos da canela-de-ema Vellozia nivea (Velloziaceae) (Veja na Figura 2), uma espécie endêmica dos campos rupestres da Cadeia doEspinhaço.

O lenheiro-da-serra-do-cipó habita os campos rupestres da região da Serra do Cipó, entre 900 a 1300 m de altitude, em ambientes de vegetação arbustiva com afloramentos rochosos.



Esses pequenos pássaros andam sobre pedras levantando a cauda em posição quase vertical (veja na Figura 1). Pousam no alto de rochas, à beira de penhascos, onde vocaliza e delimita seu território. Um dos cantos do lenheiro-da-serra-do-cipó consiste em um trinado agudo e de curta duração.


lenheiro-da-serra-do-cipó-inseto
Figura 3. O lenheiro-da-serra-do-Cipó se alimentando de um inseto. Fonte da imagem: WikiAves. Autor da Foto: Daniel Santos

Os lenheiros-da-serra-do-cipó se alimentam de insetos que encontram nas fendas das rochas.



REGISTROS DO LENHEIRO NA REGIÃO DA SERRA DO CIPÓ


Em abril de 1998, sua presença foi assinalada pela primeira vez no interior do Parque Nacional da Serra do Cipó, na localidade denominada Travessão, entre 1.185 a 1250 m de altitude, a cerca de 7 km da rodovia. Acredita-se que deve ocorrer em outras localidades do parque onde existem habitats semelhantes para o lenheiro-da-serra-do-cipó.



Um macho adulto foi descrito e coletado por F. Lencioni, em 14 de dezembro de 1985, na Serra do Cipó, município de Jaboticatubas, a cerca de 1.100 m de altitude.

PRINCIPAIS AMEAÇAS AO LENHEIRO-DA-SERRA-DO-CIPÓ


Uma das principais ameaças à espécie é a destruição de seu habitat pelas queimadas que ainda continuam ocorrendo ano após ano em sua restrita área de distribuição, na região da Serra do Cipó.



Além disso, as populações do lenheiro-da-serra-do-cipó são bem pequenas e isoladas. Também outro fator preocupante é o parasitismo pelo chopim (Molothrus bonariensis), um pássaro invasor dos campos rupestres, onde parece já exercer impacto forte sobre a população dos pequenos e frágeis lenheiro-da-serra-do-cipó.


lenheiro-da-serra-do-cipó
Figura 4. O pequeno joão-cipó  (Asthenes luizae). Fonte da imagem: WikiAves. Autor: Helena Backes

Deve-se investigar também se o fluxo de turistas nas áreas onde se encontra os lenheiro-da-serra-do-cipó exercem alguma interferência em seu território e estilo de vida, principalmente no período reprodutivo.

ESTRATÉGIAS PARA A CONSERVAÇÃO DO LENHEIRO-DA-SERRA-DO-CIPÓ


Proteger e fiscalizar os campos rupestres onde vivem o lenheiro-da-serra-do-cipó, e conhecer melhor sua biologia reprodutiva e seu território são medidas que devem ser tomadas a curto prazo.



Como ação preventiva, deve-se fazer um controle mais rígido das queimadas em sua área de distribuição. Sugere-se investigar outras áreas dentro dos limites do Parque Nacional da Serra do Cipó e também outras serras do complexo do Espinhaço, afim de obter novos registros para a espécie e ampliar sua distribuição geográfica.

Referências
ANDRADE, M. A; ANDRADE, M.V.G; GONTIJO, R.G.R & SOUZA, P.O. 1998. Ocorrência do cipó-canastero (Asthenes luizae) e do gavião-pernilongo (Geranospiza caerulescens) no interior do Parque Nacional Da Serra do Cipó, Minas Gerais. Atualidades Ornitológicas 82.
PERMANA, M. 1990. Behavior and vocalizations of na undescribed Canastero Asthenes sp. from Brazil. Bull. B.O.C. 110 (3):145-153.
STUDER, A. & TEIXEIRA, D.M. 1993. Notas sobre a biologia reprodutiva de Asthenes luizae Vielliard, 1990 (Aves, Furnariidae). Pelotas, Resumos do III Congresso Brasileiro de Ornitologia. p. 44.
VIELLIARD, J. 1990. Uma nova espécie de Asthenes da serra do Cipó, Minas Gerais, Brasil. Ararajuba. 1:121-122.


Para finalizar veja um vídeo do canal Ciro Albano, sobre Cipo Canastero - Lenheiro-da-serra-do-cipó - Asthenes luizae:


Nenhum comentário:

Imagens de tema por sndrk. Tecnologia do Blogger.