Sociabilidade e Sobrevivência: as vantagens de uma vida em grandes grupos

A vida em sociedades possibilitou através da evolução a sobrevivência de muitas espécies.

 https://www.bioorbis.org/2019/05/sociedade-sobrevivencia-vida-grupo-animais-selvagem-primatas.html
Um grupo de babuínos. Pixabay/Domínio Público.

VAMOS DESCOBRIR...

As informações obtidas nos estudos de campo geralmente são muito ampliadas quando os dados de vários anos de estudo são disponíveis. Jeanne Altmann e seus colegas têm estudado os babuínos das savanas (Papio cynocephalus, veja na Figura 4) na bacia de Amboseli, aos pés do Monte Kilimanjaro no Quênia, por mais de 30 anos. Essa é uma espécie com transferência de machos, deste modo, as fêmeas se agrupam em linhagens matriarcais nas quais as fêmeas ocupam posições estáveis nas hierarquias dominantes. As principais interações sociais entre as fêmeas é a "catação" (grooming, veja na Figura 3) e permanecer próximas umas com as outras.


A frequência desses comportamentos foi calculada para cada uma das 108 fêmeas e comparada com a sobrevivência dos filhotes entre 1984 e 1999 (Altmann et al. 2003). A proporção dos filhotes que sobreviveram no primeiro ano de vida foi maior para os filhotes de fêmeas que utilizaram mais extensivamente esses comportamentos sociais, do que aqueles nascidos de fêmeas com nenhuma integração social no grupo (Figura  2).

Figura 2. O status social e a sobrevivência dos filhotes. A sobrevivência relativa dos filhotes como um índice de quantos filhotes de uma determinada fêmea de babuíno sobrevive no primeiro ano de vida, comparado com a sobrevivência esperada de todos os filhotes de um bando durante um ano. (A taxa de sobrevivência varia substancialmente ano a ano.) O índice de composição de sociabilidade é a frequência das três principais interações sociais de cada fêmea e é dividida em quartis. (O primeiro quartil é de 27 fêmeas com o mais baixo índice na hierarquia social, o segundo quartil de 27 fêmeas tem o maior índice na hierarquia social. O total da amostra é de 108 fêmeas). Fêmeas de posição hierárquica mais alta são as que estão mais integradas socialmente do que as fêmeas de posição mediana, e fêmeas de posição hierárquica mais baixas são as que eram menos integradas do que as fêmeas de posição mediana. Fonte da imagem: adaptado de POUGH, 2006.



A INFLUÊNCIA DA SOCIABILIDADE PARA A SOBREVIVÊNCIA DAS ESPÉCIES


A influência da sociabilidade na sobrevivência dos filhotes pode ser distinguida estatisticamente pelo efeito do status dominante de uma fêmea. Embora seja verdadeiro, como o esperado, que as fêmeas de posição hierárquica alta tenham alta pontuação de sociabilidade, a correlação entre sociabilidade e sobrevivência infantil permanece quando o efeito da posição social é removido nas análises estatísticas.

grooming
Figura 3. Um babuíno fazendo "catação" (grooming) em outro babuíno. Pixabay/Domínio Público.

Por que as interações sociais entre as fêmeas de babuínos contribuem para a sobrevivência dos filhotes?  Estudos com os seres humanos podem apresentar pistas, pois indicam que o suporte social diminui o efeito do estresse.


Mulheres que têm um suporte social amplo dão à luz bebes mais pesados e com menor incidência de doenças, acidentes e desordem mental. Em contraste, sentimentos de solidão são correlacionados com alta taxa de doenças e morte.



MECANISMOS DA VIDA EM SOCIEDADE DOS ANIMAIS


Um dos mecanismos pelos quais a sociabilidade pode aumentar o desempenho é fisiológico: interações sociais mantidas entre os seres humanos estimulam a liberação de neuro hormônios denominados de endorfinas, que produzem uma sensação de relaxamento e relações similares podem existir entre os primatas não humanos.


Estudos de laboratório em outros vertebrados não humanos, incluindo primatas, mostram que a presença de indivíduos familiares de uma mesma espécie, diminuem o ritmo cardíaco e os níveis de Cortisol (indicando redução do estresse), retardamento do envelhecimento e aumento da expectativa de vida. Deste modo, interações sociais podem contribuir para um ambiente benigno para os filhotes de babuínos.

Papio-cynocephalus
Figura 4. Babuínos das savanas (Papio cynocephalus). Pixabay/Domínio Público.

Mecanismos comportamentais podem também ser responsáveis por alguns dos efeitos da sociabilidade na sobre vivência dos filhotes de babuínos: Interações sociais entre adultos de babuínos aumentam a tolerância dos indivíduos que ocupam altas posições hierárquicas e podem prover proteção contra a agressividade das fêmeas pertencentes a outras linhagens matriarcais, bem como o acesso a fontes valiosas, tais como melhores lugares de alimentação e fontes de água.


Referências
Altmann, J., et al. 2003. Social bonds of female baboons enhance infant survival. Science. 302:1231-1234.
POUGH, F. Harvery; JANIS, Christine M; HEISER, John B. A vida dos vertebrados. Atheneu Editora São Paulo, 2006.

Para finalizar veja um vídeo do canal Manimais, sobre Babuinos batalhamortal, reino animal, vida selvagem:



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.