Os fósseis de ovos e ninhos de dinossauros

Você sabia que os ovos e os ninhos (sim ninhos dinossauros faziam ninhos igual as aves) de dinossauros também se fossilizam?

 https://www.bioorbis.org/2019/11/fosseis-ovos-ninhos-dinossauros.html
Ovos de dinossauros. Image by M W from Pixabay

VAMOS DESCOBRIR...


 https://www.youtube.com/channel/UCdjF1j_jYXGznBq955YWDoQ

A DESCOBERTA DOS FÓSSEIS DE OVOS E NINHOS DE DINOSSAUROS


Mais de 200 locais com fósseis de ovos de dinossauros foram encontrados principalmente em depósitos do Cretáceo Superior, mas incluindo alguns tão antigos como os do Triássico. A maioria desses fósseis são fragmentos de cascas de ovos, mas também foram descobertos ovos intactos contendo embriões (veja na Figura 2).
Concentrações de ninhos e ovos atribuídas aos Sauropoda (dinossauros gigantes de pescoço longo), em depósitos do Cretáceo no sul da França e Patagônia, sugerem que esses animais possuíam áreas de nidificação bem definidas. Ovos que se supõe pertencerem ao grande Sauropoda da espécie Hypselosaurus priscus são encontrados em associação com vegetação fossilizada, semelhante àquela usada pelos aligátores na construção de seus ninhos. A orientação dos ninhos sugere que cada fêmea de dinossauro provavelmente depositava cerca de 50 ovos. Os ovos possuíam um volume médio de 1,9 litros, cerca de 40 vezes o volume de um ovo de galinha. Um total de 50 desses ovos pesariam cerca de 100 quilogramas ou 1 por cento da massa corporal estimada da mãe.


Figura 2. Ovos e ninhos de dinossauros, (à esquerda) Ninho fossilizado de um pequeno coelurosauídeo (à direita) Esqueleto fossilizado de um embrião de um coelurosarídeo não ave (AMNHK17088). Este é o primeiro embrião de um dinossauro carnívoro jamais encontrado.

Os Crocodylia (crocodilos e jacarés) e os quelônios de grande porte apresentam produções de ovos que variam de 1 a 10 por cento da massa corporal de um adulto, portanto, uma estimativa de 1 por cento para o gênero Hypselosaurus parece razoável. Os ovos devem ter sido depositados em pequenos grupos, em vez de todos juntos, porque 50 ovos em uma ninhada teriam consumido oxigênio mais rápido do que este poderia difundir-se através das paredes do ninho.



COMO OS DINOSSAUROS BOTAVAM OVOS?


Dois padrões de desova podem ser descritos para os dinossauros. Os Sauropoda por exemplo, punham ovos em ninhos escavados no solo, semelhantemente as tartarugas. Em contraste, dinossauros Ornithischia (dinossauros herbívoros com pelve semelhante a das aves) e Theropoda (dinossauros bípedes) punham ovos em uma escavação que devia ter sido preenchida com vegetação em decomposição que teria fornecido calor e umidade para os ovos. (Esse método de incubação é utilizado por muitos crocodilos e jacarés.) Ninhos dos dinossauros da espécie Protoceratops (um parente do triceratops) estão nessa segunda categoria - os 30 a 35 ovos de cada ninho estão dispostos em círculos concêntricos, com suas extremidades rombudas voltadas para cima. Já os ovos dos dinossauros da espécie Orodromeus makelai, um membro da família Hypsilophodontidae, também estão orientados verticalmente, com a extremidade rombuda para cima, mas estão arranjados formando uma espiral dentro do ninho circular.



O espaço interno dos ninhos dos gigantes dinossauros Sauropodes na Patagônia - era de 3 metros em média e em alguns casos próximo a um metro - sugere que esses animais não permaneciam junto aos ovos após os depositarem no ninho, porque simplesmente não havia espaço suficiente. Por outro lado provavelmente algumas pequenas espécies de dinossauros, tanto onistísquios como saurísquios, permaneciam no interior do ninho (veja na Figura 3).

O FÓSSIL DO DINOSSAURO CUIDANDO DE SEU NINHO


O fóssil de um dinossauro bípede, que aparentemente morreu enquanto cuidava de um ninho de ovos, foi descoberto no Deserto de Gobi, em 1923, mas sua importância só foi reconhecida após 70 anos. Supunha-se que os ovos, com cerca de 12 centímetros de comprimento e 6 centímetros de diâmetro, sido depositados por um pequeno dinossauro parecido como triceratops (Ceratopsia), o Protoceratops andrewsi, porque adultos dessa espécie eram, e longe, os dinossauros mais abundantes no local. Admitiu-se que os Theropoda estivesse roubando o ninho e lhe foi dado o nome de Oviraptor philoceratops, que significa "sequestrador de ovos ".

Figura 3. Um oviraptor adulto chocando ovos em um ninho. Essa reconstrução está baseada em um fóssil de um oviraptor encontrado no Deserto de Gobi.  Aparentemente o adulto estava chocando seus ovos quando foi soterrado por uma gigantesca tempestade de areia. Os membros peitorais estão estendidos sobre os ovos a mesma postura usada pelas aves atuais que nidificam no solo.

Em 1993, paleontólogos do American Museum of Natural History, da Mongolian Academy of Sciences e do Mongolian Museum of Natural History, descobriram um embrião fossilizado em um ovo idêntico aos ovos tidos como de espécies do gênero Protoceratops. Para sua surpresa, o embrião era um Oviraptor quase pronto para eclodir.  Essa descoberta sugere que o Oviraptor adulto morreu, provavelmente, enquanto descansava no seu próprio ninho.




Referência
POUGH, F. Harvery; JANIS, Christine M; HEISER, John B. A vida dos vertebrados. Atheneu Editora São Paulo, 2006.
KARDONG, Kenneth V. Vertebrados, Anatomia Comparada, Função e Evolução. Editora Roca LTDA, 2011. 10-3668. CDD: 596. CDU: 597/599.

Nenhum comentário:

Imagens de tema por TommyIX. Tecnologia do Blogger.