Os polvos: um dos animais mais inteligentes conhecidos

Os polvos são moluscos marinhos da classe Cephalopoda, da ordem Octopoda, possuindo oito braços fortes e com ventosas dispostos à volta da boca.

 https://www.bioorbis.org/2018/11/polvos-animais-inteligencia.html
Um polvo em seu abrigo. Pixabay/Domínio Público.

VAMOS DESCOBRIR...

Um dia, durante a observação de polvos, dois pesquisadores tiveram a sensação de estar diante de animais com uma inteligência impressionante. Observando um O. vulgaris (Figura 2) nas Bermudas, um dos pesquisadores viu o polvo na sua caverna, depois ele saiu para pegar caranguejos, levou-os para a caverna e os comeu. Em seguida, ele foi até uma pequena pedra de uns 2 m dali, pegou-a com seus tentáculos e voltou para a caverna. Saiu mais três vezes em diferentes direções, pegou mais três pedras, construiu uma barreira na entrada de sua caverna e foi dormir.



As ações não pareciam feitas ao acaso, mas planejadas. O outro pesquisador foi ao Aquário verificar um dos polvos gigantes do Pacífico, que tinha ficado muito agitado durante a noite. O cascalho no fundo do tanque tinha sido cavado, o fio de náilon que ligava o filtro abaixo do cascalho ao fundo do tanque tinha sido comido e o filtro estava solto e partido em pedaços, flutuando no tanque. Mais uma vez, estas parecem ações sequenciais e planejadas que foram colocadas em prática, não se sabe por que razão. Fatos como estes sugerem que os polvos podem ser amais inteligentes do que se pensava.

A INTELIGÊNCIA DOS POLVOS


Um polvo é bem diferente de um mamífero. Ele só vive dois anos e tem menos oportunidade de adquirir e usar inteligência do que um elefante, por exemplo, que vive cinquenta anos e convive com três gerações da sua família para aprender com eles.
Um polvo aprende sozinho e com mínimo contato com outros de sua espécie, sem influência dos pais e do resto da prole. O cérebro do polvo é grande e com lobos verticais e subfrontais usados somente para armazenar informações.

Octopus-vulgaris
Figura 2. O polvo Octopus vulgaris. Pixabay/Domínio Público.

Mas não é suficiente saber que a anatomia predispõe um animal à inteligência sem saber como ele usa essa habilidade. Pesquisas posteriores mostraram que os polvos podem aprender uma grande variedade de padrões visuais, codificando a informação por meio da comparação de formas, orientações e bordas. Eles também aprendem pelo toque, e essas informações tácteis parecem ser armazenadas em uma área diferente da que guarda as informações visuais.

TESTANDO A INTELIGÊNCIA DOS POLVOS


Apesar dos esforços para demonstrar o aprendizado dos polvos, os cientistas não continuaram para saber o que os polvos faziam com que lhes era ensinado, quando em habitat natural




A ética fez com que as experiências seguissem em ambiente natural, já que não se permite que se submetam animais com alguma forma de inteligência a outros testes. Mas trabalhos mais recentes têm mostrado um outro lado do comportamento dos cefalópodes. Estas informações são conseguidas com observações como a manipulação da presa (Figura 3), personalidade e diversão (os polvos também brincam!).

polvo-presa-peixe
Figura 3. Um polvo capturando uma presa. Pixabay/Domínio Público.

Para dar mais uma ideia de seu comportamento inteligente, em uma das experiências foi colocado um marisco, protegido por sua concha dura e poderosos músculos que o ligam à concha, na cabeça do polvo. A proposta era ver como ele se livraria da concha para chegar ao marisco.  




A surpresa é que o polvo não usou apenas um ou dois mecanismos para char ao marisco, como fazem outros predadores como, por exemplo, os siris. Foram usados vários mecanismos diferentes e criativos para realizar a tarefa. Mais uma prova de que os polvos são realmente animais bastante inteligentes!

Referências
UZUNIAN, Armênio; BIRNER, Ernesto. Biologia 2. Editora Harbra. Prêmio Jabuti, 2002. The Festivus, 30(4):45-46,1999.

Para finalizar veja um vídeo do canal Felipe Martins, sobre Alimentando o Polvo - Viva a Vida Aquática:


E ANTES DE SAIR NÃO DEIXE DE SEGUIR NOSSAS COLEÇÕES NO GOOGLE PLUS:

 https://plus.google.com/collection/Ut3sQB https://plus.google.com/collection/YU0mQB https://plus.google.com/collection/YLgT0

2 comentários:

  1. Sim, ficou demonstrado que o Polvo possui certo grau de inteligencia, ou seja, o animal pensa em estrategias, principalmente ao caçar, foi o que ficou demonstrado ao se colocar um peixe num aquário com varias tubos e o Polvo do outro lado - apesar das dificuldades o Polvo venceu todas as barreiras e ao final abocanhou a isca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Guilherme Santos,

      Primeiramente agradecemos pelo seu comentário. Realmente como você disse, ficou mesmo provado que o polvo é um animal bastante inteligente e criativo.

      Um grande abraço. Equipe BioOrbis.

      Excluir