O que e um HABITAT e NICHO ECOLÓGICO de uma espécie?

Muitos termos da biologia não são claros para muitos estudantes. Ainda mais termos simples e importantes como habitat e nicho ecológico, você saberia?

 

Foto de uma Perereca-de-capacete-de-bokermann (Trachycephalus atlas) em seu habitat. Foto: Cleverson Felix.


VAMOS DESCOBRIR...


✅ Canal no Youtube | Inscreva-se AGORA ✅

https://www.youtube.com/channel/UCdjF1j_jYXGznBq955YWDoQ?sub_confirmation=1


Para você que estuda biologia, ou mesmo gosta de saber mais sobre as essa ciência que estuda a vida, um dos termos mais básicos para se estudar esse ramo é o habitat e o nicho ecológico de uma espécie. Mas para você entender esses dois termos precisa saber primeiro o que é uma espécie, então leia neste link abaixo uma postagem nossa sobre:


https://www.bioorbis.org/2019/12/qual-diferenca-entre-especie-especime.html


O que é um habitat?


O habitat nada mais é que o local onde a espécie abriga-se, alimenta-se e se reproduz. Podemos dizer que a floresta amazônica é o habitat da onça-pintada e uma lagoa e o habitat de uma garça. Agora o papel que ela desempenha neste habitat que é chamado de nicho ecológico.


Leia também:


O que é nicho ecológico?


O conceito de nicho ecológico depende crucialmente das respostas dos organismos às condições e recursos ambientais. O nicho é a unidade mais íntima da distribuição de uma espécie. Agora vamos ver alguns termos de nicho ecológico:


-  Nicho espacial: também conhecido como micro-habitat – refere-se ao local ou espaço físico ocupado por determinada espécie. Termo proposto por Grinnel (1917).


- Nicho trófico: refere-se ao papel ecológico de uma espécie em uma comunidade; à posição do organismo dentro de uma cadeia alimentar: seja ele um produtor, um herbívoro, ou um carnívoro. Termo proposto por Elton (1927).


- Nicho hipervolumétrico: termo proposto por Hutchinson (1957) e refere-se à posição de um determinado organismo dentro do gradiente ambiental. O nicho ecológico da espécie não necessariamente se limita a três dimensões; ele tem tantas dimensões quantos recursos e quantas condições afetarem a espécie. Porém, não há como se visualizar um corpo com mais de três dimensões. O processo de incorporação de mais dimensões ao nicho ecológico pode continuar de uma forma abstrata, gerando um hipervolume, ou seja, um volume com mais de três dimensões. Desta forma, o verdadeiro nicho ecológico de uma espécie pode ser pensado como um hipervolume n-dimensional em que cada dimensão representa um recurso ou uma condição que a espécie requer para manter uma população viável. Envolve não só as condições ambientais exploradas por um organismo, como temperatura, pH, radiação, etc, como também as interações bióticas tais como predação, parasitismo, competição, etc. Pode ser divido em duas categorias:


a) Nicho fundamental: conjunto formado por todas combinações de condições e recursos sob as quais uma espécie pode manter uma população viável;


b) Nicho realizado: conjunto formado por combinações de condições e recursos sob as quais uma espécie pode manter uma população viável mesmo na presença de inimigos.


Leia também:


Outros termos importantes para se entender habitat e nicho ecológico


Agora vamos a outros termos importantes para se entender sobre o habitat e nicho ecológico:


- Ecótipo: são populações da mesma espécie que apresentam geralmente grande dispersão geográfica, cujos limites de tolerância variam.


-  Hábito:

a) Aparência externa, aspecto ou forma de crescimento de um organismo; tipo constitucional. Ex: forma de vida de um vegetal, hábito arbóreo, arbustivo, herbáceo.

b) Tipo alimentar de um organismo. Ex: carnívoro, detritívoro, onívoro e herbívoro.

- Biótopo: substrato físico da comunidade; área ocupada por uma biocenose.


- Guilda: um grupo de organismos, dentro de uma comunidade, que se utiliza dos mesmos tipos e recursos por terem nichos alimentares semelhantes. Ex: insetos que alimentam de néctar; vespas que parasitam uma população de herbívoros; etc.


- Taxocenose: é um grupo de espécies com identidade taxonômica que pode ou não possuir similaridade em suas distribuições geográficas ou funções ecológicas.


- Ecótono: zona de transição entre comunidades ecológicas ou biomas adjacentes, podendo ser gradual, abrupta, em mosaico ou apresentar estrutura própria. Ex: faixa entre floresta de campo. Leia uma postagem nossa completa sobre a transição dos biomas.


- Bioma: um grande ecossistema regional ou subcontinental caracterizado por um tipo principal de vegetação ou outro aspecto identificador da paisagem. Leia uma outra postagem nossa somente sobre os Biomas Brasileiros.


Referências

ELTON, C. Animal Ecology. Londres: Sidgwick & Jackson, 1927.

HUTCHINSON, G.E. Concluding remarks. Cold Srping Harbor Symposium on Quantitative Biology v. 22, p. 415-427, 1957.

LANDA; Giovanni Guimarães. Ecologia – Uma ciência complexa vista sob uma linguagem simples. Fundação Mariana Resende Costa. Primeira edição – 2008.

Nenhum comentário:

Imagens de tema por clintspencer. Tecnologia do Blogger.