Onicóforos: os vermes aveludados

Os onicóforos, comumente conhecidos como vermes aveludados é um filo de animais segmentados, bilaterais, vermiformes terrestres.

 https://www.bioorbis.org/2019/11/onicoforos-vermes-aveludados.html
Um onicóforo do gênero Oroperipatus. Fonte da imagem: Wikipédia

VAMOS DESCOBRIR...


Taxonomia e classificação científica dos onicóforos


Os onicóforos constituem um grupo de invertebrados terrestres muito antigos. Evidências fósseis indicam que seus ancestrais se moveram do mar para a terra há mais de 400 milhões de anos e membros desse grupo são atualmente encontrados na maioria das massas de terras. Em virtude da pouca modificação que sofreram ao longo de todo esses milênios, são considerados “fósseis vivos”. A posição filogenética dos onifóforos tem sido muito discutida, pelo foto de possuírem algumas características semelhantes às dos anelídeos e artrópodes. Todavia, o grupo é geralmente considerado como um filo independente, chamado Onychophora. O nome desse filo, Onychophora (do grego onychos, unha, garra, e phoros, portador), refere-se exatamente à presença de garras nas suas numerosas patas.



As análises clásticas realizadas por Monje-Najera em 1995, utilizando características de grupos recentes e fósseis, coloca os onicóforos entre os poliquetas e os artrópodes. Já Waggoner em 1996, fez um estudo filogenético de fósseis do pré-cambriano, concluiu que os onicóforos não podem ser considerados artrópodes.



São conhecidas hoje mais dede cem espécies de onicóforos, classificadas em duas famílias: os Peripatopsidae, encontrados no Chile, África do Sul e Austrália, e os Peripatidae, encontrados nas Antilhas, México, América Central, América do Sul e oeste da África Equatorial e sudeste da Ásia. Entretanto, o número de espécie pode ser substancialmente maior. Uma pesquisa feita por Reid (1996), fazendo uma revisão dos Peripatopsidae da Austrália, descreveu 22 gêneros novos e 41 espécies novas.


Figura 2. Um onicóforo soltando o muco para capturar uma presa. Fonte da imagem: ocaysdoze

No Brasil, são encontrados dois gêneros de onicóforos: Peripatus e Oroperipatus. As espécies conhecidas são Peripatus edwardsi, Peripatus simoni, Peripatus brasiliensis, Peripatus heloisae, Peripatus evelinae, Peripatus tucapi, Peripatus acacioi e Oroperipatus bluntshlii. Mas o número de espécies ainda pode ser maior.



Pesquisas feias por Read (1988) ressalta que os onicóforos do Novo Mundo são pouco conhecidos em virtude de sua raridade e da dificuldade de identificação das espécies. Como exemplo, em Minas Gerais, a única espécie conhecida é a Peripatus acacioi, descoberta no que é hoje a Estação Ecológica de Tripuí, no município de Ouro Preto, descrita por Marcus & Marcus (1995).



Habitat e distribuição geográfica dos onicóforos


A distribuição desse grupo e relativamente restrita à regiões tropicais ou regiões temperadas do hemisfério sul. A maioria das espécies é confundida a habitats úmidos, como florestas tropicais pluviais, vivendo sob troncos, pedras e folhas ou ao longo das margens de riachos.

Características morfológicas dos onicóforos


Os onicóforos apresentam características intermediárias de anelídeos e de artrópodes. Eles possuem um corpo alongado, entre 5 a 10 cm de comprimento, pele aveludada, daí o nome comum de verme aveludado, de cor marrom ou acinzentada, e numerosos pares de patas curtas e grossas, que terminam em pequenas garras afiadas. Veja detalhes na Figura abaixo:


Figura 3. Anatomia de um onicóforo. (A) Antenas, patas, olho e corpo. (B) detalhes das patas e da boca. Fonte da imagem: educabras

Na sua cabeça existe um par de antenas e um par de papilas secretoras de muco, com as quais esses animais podem lançar um jato gosmento, que imobiliza as suas presas.



Alimentação dos onicóforos


Os onicóforos são carnívoros e capturam, de insetos, vermes e até lesmas, com o auxílio de uma substância adesiva, como citado acima, que também pode ser expelida para defesa. E eles devoram com o auxílio de dentes quitinosos e bastante afiados.

Estado de conservação dos onicóforos


Os onicóforos foram enquadrados na categoria de “vulneráveis” pela IUCN. As espécies sul-africanas são todas protegidas legalmente e, na Austrália, foi constituído um plano de conservação para o “verme aveludado”, como são lá chamados os onicóforos. Esse plano, que envolve as espécies Tasmanipatus anophthalmus e T. barretti, modificou as práticas florestais na Tasmânia.



No Brasil, Peripatus acacioi é a única espécie de onicóforo que consta na Lista Oficial de Espécies da Fauna Brasileiras Ameaçadas de Extinção (Ibama,portaria 1522/89), merecendo legalmente proteção especial.

Referências
Marcus, E. & Marcus, E.A. A new Peripatus from Minas Gerais, Brazil. Na. Acad. Bras. Ciênc. 27:189-193.
Monje-Najera, J. Phylogeny, biogeography anda reproductive trends in the Onychopora. Zool. J. Linn. Soc. 144(1):21-60. 1995.
Reid, A.L. Review of the peripatopsidae (Onychopohora) in Australia, with comments on peripatopsid relationships. INvertebrate Taxonomy 10(4):663-936. 1996.
Read, V.M.St.J. The onychophora of Trinidad, Tobago na Lesser Antilles. Zool.J.Linn. Soc.93:225-257.
Waggoner, B.M. Phylogenetic hipotheses of the relationships of arthropods to pre-cambrian and cambrian problematic fóssil taxa. Syst. Biol. 45(2):190-222. 1996.

Um comentário:

  1. Au fait, vous ne saviez pas que vous pouvez acheter viagra pour homme ? Et vous pouvez le faire dans les pharmacies en ligne, par exemple, si vous ne voulez pas aller dans les pharmacies ordinaires. Et l'efficacité est plus que élevée, je l'ai testé moi-même. Donc recommander

    ResponderExcluir

Imagens de tema por TommyIX. Tecnologia do Blogger.