quinta-feira, 15 de março de 2018

Os animais mais velhos do mundo

Das profundezas das águas geladas, emerge um dos vertebrados mais antigos do mundo, o tubarão-da-Groenlândia.

 http://www.bioorbis.org/2018/03/os-animais-mais-velhos-do-mundo.html
 O tubarão-da-Groenlândia (Somniosus microcephalus). Fonte da imagem: sci-news.

VAMOS DESCOBRIR... 

Segundo uma equipe de biólogos marinhos da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, liderada pelo Dr. Julius Nielsen,  os tubarões-da-gronelândia (Somniosus microcephalus) vivem pelo menos até 400 anos.

O tubarão-da-Groenlândia, uma espécie emblemática dos mares do Ártico, pode ser encontrado a partir de águas superficiais em estuários e baías com profundidades de até pelo menos 1.200 m na plataforma continental. 

A espécie é um dos maiores tubarões existentes, ficando atrás somente do tubarão-baleia e o grande tubarão-branco, e, de longe, é o maior dos peixes do Atlântico-Ártico e da Antártida. As fêmeas são maiores do que os machos, e os adultos normalmente medem de 4 a 5 m; o comprimento máximo da espécie é de cerca de 6 metros.

Figura 2. Somniosus microcephalus. Fonte da imagem: geekologie.

Em 1988, um macho de 6 m de comprimento foi observado a 2,200 metros de profundidade no naufrágio do SS Central America fora da costa de Savannah, na Geórgia. O tubarão-da-Groenlândia varia entre uma cor preta, marrom e cinza uniforme, embora possa ter marcas de linhas escuras ou manchas brancas ao longo das costas e laterais. Possui focinhos curtos, arredondados, olhos pequenos e dentes pequenos mas bem afiados. 

A biologia deles espécies é pouco compreendida, mas suas extremamente lentas taxas de crescimento, a cerca de 1 cm por ano, indicam que este tubarão se beneficia de uma longevidade excepcional.

Figura 3. Tubarão-da-Groenlândia. Fonte da imagem: pinterest.

Os métodos tradicionais para determinar a idade de uma espécie envolvem a análise do tecido calcificado, uma característica que é escassa nos tubarões-da-Gronelândia. Portanto, para determinar a idade média desta espécie, o Dr. Nielsen e seus parceiros da Dinamarca, da Gronelândia, da Noruega, do Reino Unido e dos Estados Unidos aplicaram técnicas de datação por radiocarbono às lentes oculares de 28 tubarões-da-Groenlândia (81 cm a 5,02 m, no comprimento total) capturados por capturas acessórias. 

A análise da equipe sugere uma vida útil média de pelo menos 272 anos. Os dois maiores tubarões do estudo, com 4,93 e 5,02 m de comprimento, foram estimados de uma expectativa de vida em aproximadamente 335 e 392 anos, respectivamente. 

"Nossos resultados demonstram que o tubarão-da-Groenlândia está entre as espécies de vertebrados que mais vivem e que ultrapassam até a baleia-da-Groenlândia (Figura 4) (Balaena mysticetus, que tem uma expectativa de vida estimada de 211 anos)", afirmou o Dr. Nielsen e co-autores.

Figura 4. Baleia-da-Groenlândia (Balaena mysticetus). Fonte da imagem: culturamix.

"A expectativa de vida do tubarão-da-Groenlândia é excedida apenas pela do Arctica islandica (Figura 5), que é de 507 anos". O Arctica islandica é um molusco bivalve da ordem Veneroida, que vivem em ambiente bentônicos. "Além disso, como os relatórios anteriores sugerem que as fêmeas desta espécie atingem a maturidade sexual em profundidades superiores a 4 m, a idade correspondente teria pelo menos 156 anos", acrescentaram os cientistas.

Figura 5. Arctica islandica. Fonte da imagem: european.

Com base nestes resultados, publicado na revista Science, o tubarão-da- Groenlândia é agora o vertebrado mais antigo em nosso planeta.

Referências: sci-news; iucnredlist; fishbase.

E VENHAM SEGUIR NOSSAS COLEÇÕES NO GOOGLE+:

 https://plus.google.com/collection/YU0mQBhttps://plus.google.com/collection/YLgT0

 https://plus.google.com/collection/Ut3sQB https://plus.google.com/collection/ARSoQB

Nenhum comentário:

Postar um comentário