Devagar e sempre: como as cobras se locomovem?


Sem pernas? Não tem problema. As serpentes viram-se muito bem em terra, só que não é bem da maneira que pensamos.

 https://bio-orbis.blogspot.com.br/2014/01/devagar-e-sempre.html
Fonte da imagem: LucasViriato.

VAMOS DESCOBRIR...

✅ Canal no Youtube | Inscreva-se AGORA ✅
 https://www.youtube.com/channel/UCdjF1j_jYXGznBq955YWDoQ?sub_confirmation=1

TECNOLOGIA DAS ESCAMAS DAS COBRAS


Segundo David Hu, do Instituto de Tecnologia da Geórgia, as escamas do ventre e a elevação do corpo são cruciais para a locomoção das serpentes.

Os cientistas já sabiam que as serpentes usam a lateral de seu corpo para afastar galhos e pedras, mas ficaram perplexos com a facilidade com que rastejam em superfícies lisas. Hu detectou que as escamas do ventre se prendem a falhas no solo, como rachaduras e fendas, e isso aumenta o atrito que elas usam para se propelir.

Para avançar com maior rapidez, as cobras transferem o peço graças a ligeiros soerguimentos de partes de seu corpo, tal como fazem os seres humanos. "Nós não arrastamos as pernas quando caminhamos ou corremos", diz Hu.
Tais descobertas podem resultar em "serpentes-robôs" que poderiam ser usadas em missões de busca e salvamento após desastres, e também em exames médicos, como a colonoscopia.



QUAIS SÃO OS TIPOS DE LOCOMOÇÃO DAS SERPENTES?


As cobras usam quatro métodos de locomoção que lhes permitem uma mobilidade substancial mesmo perante a sua condição de "répteis sem pernas".

Todas as serpentes têm a capacidade de ondulação lateral, em que o corpo é ondulado de lado e as áreas flexionadas propagam-se posteriormente, dando a forma de uma onda de seno propagando-se posteriormente. Além disto, as serpentes também são capazes do "movimento de concertina", ou "movimento de sanfona". Este método de movimentação pode ser usado para trepar em árvores ou atravessar pequenos túneis.


serpente-cobra-deserto
Fonte da imagem: BBC.

No caso das árvores, o tronco é agarrado pela parte posterior do corpo, ao passo que a parte anterior é estendida. A porção anterior agarra o tronco em seguida e a porção posterior é propelida para a frente. Este ciclo pode ocorrer em várias secções da cobra simultaneamente (este método originou a afirmação errônea de que as cobras "andam nas próprias costelas"; na verdade, as costelas não movem para frente e para trás em nenhum dos 4 tipos de movimento). No caso de túneis, em vez de se agarrar, o corpo comprime-se contra as paredes do túnel criando a fricção necessária para a locomoção, mas o movimento é bastante semelhante ao anterior.



Outro método comum de locomoção é locomoção retilínea, em que uma cobra se mantém recta e se propele como se de uma mola se tratasse, usando os músculos da sua barriga. Este método é usado normalmente por cobras muito grandes e pesadas, como pítons e víboras. No entanto, o mais complexo e interessante método de locomoção é o zigue-zague, uma locomoção ondulatória usada para atravessar lama ou areia solta.



Nem todas as serpentes são capazes de usar todos os métodos. A velocidade máxima conseguida pela maioria das cobras é de 13 km/h, mais lento que um ser humano adulto a correr, excepto a mamba-negra, que pode atingir até 20 km/h. Nem todas as serpentes vivem em terra; serpentes marítimas vivem em mares tropicais pouco profundos.

Referências
KARDONG, Kenneth V. Vertebrados, Anatomia Comparada, Função e Evolução. Editora Roca LTDA, 2011. 10-3668. CDD: 596. CDU: 597/599.
POUGH, F. Harvery; JANIS, Christine M; HEISER, John B. A vida dos vertebrados. Atheneu Editora São Paulo, 2006.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.