Os 10 animais mais comuns que você vê todo dia

Seja andando pelas ruas da sua cidade, seja perto de algum parque, com certeza você viu alguns desses animais ou somente alguns deles.

 https://www.bioorbis.org/2019/05/animais-urbanos-comuns-cidade-fauna-vida-selvagem.html

VAMOS DESCOBRIR...

Os animais urbanos são bastante comuns hoje. Alguns desses de nossa lista são exóticos, ou seja introduzidos pela ação do homem, já outros são nativos, que no qual conseguiram se adaptar as grandes cidades.

A variedade dos animais urbanos é grande, eles não são somente aos animais domésticos, como cães e gatos; e muito menos só aos animais que são considerados “pragas urbanas”, como ratos, baratas, traças, cupins, formigas, aranhas e escorpiões; além destes, estamos falando das diversas espécies de animais silvestres e nativos que vivem junto conosco nas cidades, como por exemplo: pombos, esquilos, lagartos, pardais, corujas, periquitos, beija-flor, gambás, sagüis, etc.

De modo geral, os animais domésticos estão nas cidades porque os domesticamos a viverem juntos com a gente. Já, os outros animais, os chamados de “pragas urbanas”, são assim tratados por que sua presença sempre é mal vista por trazer incômodos ao nosso dia-a-dia, mas mesmo não os querendo por perto eles sempre estão por toda parte não é mesmo? Já os animais urbanos que é composto por exemplares da fauna silvestre que estão presentes nas cidades mesmo não havendo convite direto do ser humano, ainda assim, sua presença é tolerada, ou até mesmo desejada por nós.

Então sem mais delongas, vamos a nossa lista dos animais mais comuns que você provavelmente vê todos os dias:

ROLINHA OU ROLINHA-ROXA (Columbina talpacoti)


Columbina-talpacoti
A pequena rolinha. Foto: Cleverson Felix.

Essa nossa pequena amiguinha, não passa despercebida não é mesmo? Quem nunca a viu ou simplesmente já jogou algo para um bando delas comerem alguma coisa.




Historicamente é uma das primeiras espécies brasileiras a se adaptar ao meio urbano, ainda é a espécie nativa mais comum em boa parte das grandes cidades. É curioso notar que costuma ser encontrada em maior quantidade em locais alterados pelo homem do que em seu próprio habitat original que são as áreas de cerrados e campos.



CALANGO (Tropidurus)


Tropidurus
O esquivo calango. Foto: Cleverson Felix.

Esse sempre fica escondido nos muros ou em baixo de rochas. Mas você já deve ter se deparado com ele por ai.



O gênero desses animais é Tropidurus, pertencente à família de répteis chamada Tropiduridae, que inclui várias outras espécies de lagartos terrestres. São conhecidos popularmente por calango, catenga e lagartixa. Esses animais são nativos da na América do Sul.

ESQUILO OU CAXINGUELÊ (Sciurus aestuans)


Sciurus-aestuans
O pequeno esquilo. Foto: Cleverson Felix.

Esse nosso amigo é bem rápido e esquivo, mas se você já passou por perto de algum parte com certeza já viu sua grande cauda exuberante bem chamativa não é mesmo?




O caxinguelê (Sciurus aestuans), também chamado de serelepe, é uma espécie de esquilo florestal que mede cerca de vinte centímetros de comprimento. É um mamífero endêmico da América do Sul, podendo ser encontrado no Brasil, Guiana, Guiana Francesa, Suriname, Venezuela e nordeste da Argentina. É o único esquilo dos Pampas.



BEM-TI-VI (Pitangus sulphuratus)


Pitangus-sulphuratus
O famoso bem-ti-vi. Foto: Cleverson Felix.

Esse sem dúvida você já o ouviu, talvez não o viu, as seu canto é inconfundível. De longe é o único pássaro que te dá as boas-vindas não é mesmo? Conhecido também como bem-te-vi-de-coroa e bem-te-vi-verdadeiro, é provavelmente o pássaro mais popular de nosso país, podendo ser encontrado em cidades, matas, árvores à beira d'água, plantações e pastagens. Em regiões densamente florestadas habita margens e praias de rios.

CIGARRAS (Cicadoidea)


Cicadoidea
As cascas das irritantes cigarras. Foto: Cleverson Felix.

Ah! Aquele canto, estridente, persistente que começa e parece que não vai parar. Sim ela mesma, as cigarras. Começam a cantar para chamar chuva diziam os antigos e depois somem.



Elas pertencem a superfamília Cicadoidea, da ordem Hemiptera, subordem Homoptera, que agrupa esses insetos conhecidos pelos nomes comuns de cigarra ou cega-rega. Existem mais de 1.500 espécies conhecidas deste insetos.



O POMBO-DOMÉSTICO (Columba livia)


Columba-livia
Os pombos. Pixabay/Domínio Público.

Esse sim é um dos maiores e mais conhecidos animais urbanos, não só do Brasil mas da maioria das cidades ao redor do mundo. O pombo é uma ave columbiforme da família Columbidae. Também conhecido como pombo-comum ou pombo-das-rochas. Esta espécie tem sua origem na Eurásia e África e foi introduzida no Brasil no início da colonização portuguesa.



Medindo aproximadamente 28-38 centímetros. Com uma cabeça pequena e redonda, bico fraco, na base coberto pela “cera” a qual é intumescida no pombo. Seu canto caraterístico e territorial do qual é esquematizado e baixo, sendo emitido com o bico fechado.

PARDAL (Passer domesticus)




Passer-domesticus
O pardal. Foto: Cleverson Felix.

Também é outra ave da nossa lista que é bastante comum nos centros urbanos. Mas também já vista em áreas verdes e isoladas com vegetações nativas.

Os pardais tem sua origem no Oriente Médio, entretanto este pássaro começou a se dispersar pela Europa e Ásia, chegando na América por volta de 1850. Sua chegada ao Brasil foi por volta de 1903 (segundo registros históricos), quando o então prefeito do Rio de Janeiro, Pereira Passos, autorizou a soltura deste pássaro exótico proveniente de Portugal. Hoje, estas aves são encontradas em quase todos os países do mundo, o que as caracteriza como uma espécie cosmopolita. Essa ave tem se expandido pelo espaço rural e, em alguns casos, prejudicado a produtividade agrícola.



GATOS (Felis catus)




Felis-catus
Um pequeno gatinho de rua. Foto: Cleverson Felix.

Claro que talvez você tenho um desses pequenos e fofos animais em casa. Mas nas ruas também já se deparou com um a algum momento.



Sua primeira associação com os humanos da qual se tem notícia ocorreu há cerca de 9.500 anos, período superior ao estimado anteriormente, que oscilava entre 3500 e 8000 anos. A subfamília Felinae, que agrupa os gatos domésticos, surgiu há cerca de 12 milhões de anos, expandindo-se a partir da África subsariana até alcançar as terras do atual Egito. Acredita-se que o gato-selvagem-africano (Felis silvestris lybica) era seu antepassado imediato e evidencias genéticas assinalam que os gatos domésticos atuais partilham uma procedência direta com os gatos selvagens do Oriente Médio.

CACHORROS (Canis familiaris)




Canis-familiaris
Um pequeno filhote de cachorro. Foto: Cleverson Felix.

Como o gato, esse nem se fala, tem muita gente que o tem. Mas nas ruas infelizmente tem muitos deles também e em muitas cidades pelo mundo se tornaram um problema de saúde pública, transmitindo doenças como a raiva.



Registros pré-históricos encontrados na Espanha demonstram que o cão era usado como animal de caça há cerca de 7 mil anos. O historiador Heródoto conta que, no Egito, quando morria um cão, o dono e sua família ficavam de luto. O cão é o mais antigo dos animais domésticos, e tem uma altura variável entre 20 cm (chihuahua) e 1 metro (são-bernardo). Pesa no mínimo 1.500 g e, no máximo, quase 100 kg.



RATO




O rato. Pixabay/Domínio Público.

Deixamos esse por último pois muitos o consideram como uma praga. Mas também é outro animal que simplesmente se adaptou ao meio urbano e se infectou com as coisas que nós humanos jogamos fora.

O Rato é uma designação comum para diversos pequenos mamíferos pertencentes à ordem dos roedores, assim como um nome genérico dado a diversos mamíferos roedores pertencentes às famílias Muridae, Cricetidae, Heteromyidae, Diatomyidae e Bathyergidae.

ANIMAIS INCRÍVEIS


Bom pessoal essa foi nossa lista dos 10 animais mais comuns que provavelmente você vê todos os dias. Mas claro que podem ter mais e por isso se você conhece algum outro deixe aqui nos COMENTÁRIOS abaixo.

Para finalizar veja um vídeo do nosso canal BioOrbis, sobre, 🐟 10 Animais Azuis Surpreendentes:

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.